Titanic | Fã propõe teoria de que Jack era apenas fruto da imaginação de Rose


Já se passaram 15 anos e o filme Titanic ainda serve como combustível para as teorias mais insanas criadas pelos fãs envolvendo o relacionamento de Jack e Rose.

Nessa teoria em particular, criada por Ali Gray, sugere a ideia de que Jack não é o homem de bom coração que nos achamos que ele é, mas em vez disso, ele seria apenas uma invenção da mente de Rose. A teoria começa a partir do ponto de que Jack seria um homem "bom demais pra ser verdade", apenas um sonho de Rose sobre um homem que foi misericordioso demais com ela durante a parte mais difícil de sua vida.

Embora esse ponto de vista inicialmente, talvez, não seja tão convincente, Ali Gray conseguiu achar alguns elementos dentro do filme que sustentam sua hipótese de partir o coração. E a teoria é no mínimo intrigante. Seguindo a sua lógica, Jack seria simplesmente um dispositivo mental que Rose usou para lidar com essa sua tão traumática experiência a bordo do Titanic. O que significa que o desenho erótico feito por Jack no interior do carro e a icônica conexão entre ambos na proa do barco NUNCA ACONTECEU

Embora essa ideia, de um ponto de vista sentimental, seja muito fria, vamos considerar as evidencias:

Rose é uma mulher depressiva

Baseada na cena do "pulo solitário", fica claro que Rose não estava bem de sua saúde mental. Ela estava sendo forçada a se casar por dinheiro e todo o peso do futuro de sua família foi colocado sobre ela. Como se não bastasse, sua mãe agia de maneira muito rígida, fazendo-a ficar ainda mais pra baixo até um ponto que Rose já não aguentava mais. Foi quando ela escolhe ir para a borda do navio em sua tentativa de suicídio.

Mas quem, convenientemente, veio para salva-la? Isso mesmo! O bom menino Jack. Ele seria a ultima voz de Rose em sua cabeça dizendo-lhe para não se jogar. Por estar com a mentalidade instável nesse momento, ela acaba imaginando um homem bondoso, o que na verdade era apenas a sua mente tentando salva-la.

Jack é exatamente o oposto do noivo que ela odeia

Cal, noivo de Rose, é rico, bajulador, pomposo, critico e acima de tudo, abusivo. O casamento arranjado pela mãe de Rose apenas para manter a estabilidade financeira da família e a ideia de se casar com esse homem levou a tentativa de suicídio de Rose.

Jack, por outro lado, é exatamente o contrário de Cal. Ele é pobre, charmoso, atencioso, carinhoso e extremamente bom para Rose. Ele é, essencialmente, "o homem perfeito". Jack era o preenchimento perfeito para o vazio deixado pelos abusos sofridos

Não existe nenhum registro sobre Jack ter estado a bordo do Titanic.

A evidencia mais marcante vem da cena no final do filme. O personagem de Bill Paxton diz para a senhora Rose que nao existe nenhum registro de um Jack Dawson ter estado a bordo do Titanic. A resposta de Rose é enigmatica. Em vez de dizer que isso é ridiculo ou que o sistema de documentação era falho naquela época, sua resposta é:

Não, não poderia como existir, poderia? E eu nunca falei dele até agora...mas agora você sabe que existiu um homem chamado Jack Dawson e que ele me salvou de todas as maneiras que uma pessoas possa ser salva. Eu nem sequer tenho uma foto dele. Ele existe apenas na minha memória.

Isso parece suspeito, mas é inteiramente plausível não existir nenhum registro sobre Jack porque ele não era o verdadeiro dono do bilhete do navio. Talvez não houvesse nenhum registro sobre ele devido a baixa qualidade do sistema de documentação da época. Mas isso ainda parece estranho.

E no final, toda a historia que nós vimos foi contada do ponto de vista de Rose. Mesmo as partes que mostram Jack em sua cabine ou junto a Rose, vem de sua imaginação. Da maneira que ela imaginou que esses eventos ocorreram de verdade. Assim, o Jack que vimos vem de sua memória, mas a questão é: O quão confiavel é a memoria dela?


Se ele realmente é um mecanismo de defesa, então Jack representa o ressurgimento da individualidade e da autoestima de Rose. Titanic certamente é mais satisfatório se assistido como uma historia de amor do que uma viagem de auto descobrimento, mas tudo depende se você irá ou não considerar Rose como uma narradora confiável.

E você, ficou convencido? Poderia Jack ser apenas uma mecanismo criado pela mente de Rose para ajuda-la a lidar com todos os acontecimentos ocorridos a bordo do Titanic? Deixe sua opinião nos comentários.

Matéria originalmente escrita por: Tommy DePaoli
Anderson Vianna
Anderson Vianna