Home » , , , , , » Crítica | Águas Rasas (The Shallows)

Crítica | Águas Rasas (The Shallows)

Written By Juliana Xavier on 08 setembro 2016 | 23:30



No thriller Águas Rasas, Nancy está surfando sozinha em uma praia isolada, quando é atacada por um tubarão branco e encurralada a poucos metros de distância da praia. Apesar de estar muito perto, chegar até lá se mostra uma imensa prova de sobrevivência.

A quantidade de filmes criados com o tema "tubarão" é espantosa, seja produções de alta ou baixa qualidade, filmes desse gênero tem sido cada vez mais produzidos. A pergunta é, como filmes sobre tubarões assassinos conseguem se manter “vivos” na indústria atual? 

A resposta é bem simples: Medo. 


Sim, todo mundo tem medo de algo, e após 40 anos que o primeiro filme sobre tubarão foi lançado (Tubarão, 1975) o medo continua em nossas mentes, em nosso instinto. É inevitável ir ao mar e não pensar no que está nas profundezas do oceano, mas claro a razão fala mais alto e pensamos que é quase impossível tal coisa acontecer de verdade. Mas nos filmes, acontece! E é o impossível, as probabilidades que nos atraem para esse tipo de película.


O que Águas Rasas tem de diferente das outras produções? O filme convence em termos de suspense, efeitos, roteiro, atuação e cenário. Tudo é feito da forma mais simples possível em se tratando do gênero, sem pecar em excessos. O foco na produção não é o gore e sim a sobrevivência. É o tipo de situação que apesar de improvável pode de fato acontecer, e essa é uma das boas sacadas no filme.


A personagem Nancy vivida por Blake Lively é inteligente e determinada, não desiste, não se entrega e não se deixa abalar pela situação. Mas apesar disso, vale ressaltar que nada é beirando ao absurdo em termos de reações, ações e decisões humanas, não é como um daqueles muitos filmes de terror que há um espírito na casa e o personagem sai no meio da noite sem acender uma única luz apenas para beber água! 

Não! 

The Shallows não te engana, não explora momentos longos e desnecessários de suspense, em que nada acontece. E definitivamente não faz da personagem alguém incrível, e surreal que só existe em filmes ou seriados. Nancy é uma sobrevivente, e como todos nós com suas limitações. Claro que a atuação de Blake é o ponto alto do filme. Particularmente nunca gostei muito de suas atuações, mas nesse filme estou amando-a.


O filme também não se perde em flashbacks sobre o passado da personagem e tudo que precisamos saber sobre ela é explicado de forma eficiente por fotos, e conversas entre ela, o pai e a irmã pelo telefone.


The Shallows é uma produção refrescante, criativa e rápida. Num gênero já tão saturado, a construção da tensão durante os 85 min é perfeita e nos prende do começo ao fim, sem nos deixar cansados ou impacientes. O final mesmo que absurdo para alguns, é convincente e satisfaz os telespectadores que torcem pela vida da personagem. 



Águas Rasas está atualmente em exibição nos cinemas, então corre e confere essa boa surpresa para os fãs ou não do gênero. Definitivamente é um filme que verei de novo!
Share this article :
 
Support : | |
Copyright © 2011. Premiere Line - All Rights Reserved