Home » , » Crítica | Star Trek: Sem Fronteiras

Crítica | Star Trek: Sem Fronteiras

Written By Cleber Campos on 11 setembro 2016 | 20:10

Resultado de imagem para star trek beyond

                                                               Por Bruno R.S. Silva
No último dia primeiro, tivemos o lançamento do terceiro longa desta nova franquia de Star Trek, tendo obstáculos e alterações que geraram algumas desconfianças entorno da obra, trazendo expectativas tanto boas quanto ruins, mais sem dúvida, com expectativa.

Esta terceira parte se passa três anos após o ultimo longa, a tripulação da U.S.S Enterprise passou todo esse tempo no espaço e agora tem a missão de ir atrás de uma nave que sofreu um acidente em uma área não mapeada, mas claro que não seria tão simples, e todos acabam passando por descobertas pessoais de quem são e o que serão.

Resultado de imagem para star trek beyond

Kirk (Chris Pine) começa a questionar o proposito de sua vida a qual antes se resumia em ser como seu pai, mais agora não parece bastar. Com um foco maior do que nos longas anteriores, ele traz pra si uma boa parte do clímax, e traz uma identificação do herói com o vilão, assim com foi com Khan e Spock em “ Além da Escuridão”.

 Spock (Zachary Quinto) com sua participação menos relevante de toda a trilogia, tem algumas noticias que causam o seu “drama” ao passar da história. Digamos que com uma crise existencial ele acaba mostrando o seu “eu” humano de uma forma muito mais evidente que nos outros filmes, só que sem mostrar tanta resistência quanto antes.

 Um personagem que ganhou uma maior relevância foi o Magro (Karl Urban), tendo um papel bem mais importante, não apenas ao lado de Kirk, mais principalmente do Spock, como um conselheiro dos personagens em suas jornadas pessoais ao longo do filme.
Uma trama que não se sobressai a dos outros filmes, mais não deixa a desejar, levando em consideração as complicações como o falecimento do ator Edward Nimoy, que representava o Spock mais velho, o que causou uma mudança de roteiro pouco antes do inicio das gravações, mas foi bem homenageado com uma boa solução, talvez seja esse o motivo de este filme não ter tanto Spock quanto gostaríamos.

Resultado de imagem para star trek beyond

Em relação a direção, J.J. Abrams não tem do que se arrepender em sua escolha, o diretor Justin Lin ( Velozes e Furiosos 7) se saiu muito bem, como já havíamos visto ele fazer antes, as cenas de ação estão realmente muito boas, ele conduz muito bem a história, e como havia dito na SDCC, ele sempre foi fan de Star Trek, sendo assim alguém que sabe com o que está mexendo e como tem que ficar, realmente um ótimo trabalho, não fica devendo em nada.

Talvez a parte mais duvidosa seja o vilão interpretado por Idris Elba, que tem seus dons um pouco mal explicados, mais nada que realmente seja um empecilho na história.

Não tão bom quando seus antecessores, mais um filme muito bom, quem gostou dos outros vai gostar desse também, um filme bom de ir ao cinema ver com os amigos para se divertir. Um filme que, mesmo com algumas dificuldades, se sobressai.


Nota: 8.0 
Share this article :
 
Support : | |
Copyright © 2011. Premiere Line - All Rights Reserved