Home » , , , » Supermax |1x1 - Um começo com o pé esquerdo (critíca)

Supermax |1x1 - Um começo com o pé esquerdo (critíca)

Written By Juliana Xavier on 26 setembro 2016 | 09:00




Misturando ficção e realidade, a série narra a trajetória de 12 participantes (7 homens e 5 mulheres) de um reality show gravado numa penitenciária de segurança máxima desativada, localizada na Floresta Amazônica. Cada participante não foi escolhido por acaso, tendo em comum entre eles, o fato de cada um ter cometido um crime grave.
No primeiro dia de confinamento tudo ocorre bem, até que a produção do reality desaparece, deixando os confinados à própria sorte, com acontecimentos macabros e sobrenaturais ocorrendo no local. Somente um deles ganhará o prêmio de R$ 2 milhões, mas para isso terão de sair vivos do local.




Por mais que eu não goste da programação nacional da TV, eu sou obrigada a admitir que se tem uma coisa que a Globo sabe fazer é uma minissérie. Algumas são boas, outras são espetaculares. A emissora não tem medo de chocar quando se trata da teledramaturgia. E sua nova aposta vem em uma minissérie de Terror chamada Supermax, eu tinha que conferir!

Afinal, terror é terror!


Apesar da aposta arriscada, claro que houve precauções a serem tomadas, uma delas é seu horário tardio, as 23:30h. Mas quem realmente tem interesse pelo gênero é capaz de esperar para conferir do que se trata essa série. Já aqueles que não querem ficar acordados até tão tarde tem a opção de ver online. Todo esse “plano” era mais uma forma de conquistar um público que não ver mais TV como antes, e que hoje em dia prefere assistir tudo online ou pela Netflix. 




No primeiro episódio, os competidores, ex-criminosos, são apresentados a seu novo lar pelos próximos três meses em que viverão confinados num presídio no meio da Amazônia. No dia seguinte, percebem que foram abandonados pela produção do programa e estão sozinhos no meio do nada, sem comida ou comunicação com o mundo exterior. 

Mas ao que parece, não funcionou muito bem.


Supermax é basicamente, um reality show, ou melhor traduzindo, O BBB do terror. E é aí que os erros começam, na falta total de criatividade em apresentar a série. Para aqueles que não suportam mais assistir o BBB dão de cara com o mesmo formato, os mesmos “atores” insoços e aquele suspense fingido e de revirar o Q1 de qualquer um. Isso, sem levar em conta o apresentar que nada mais é do que o próprio Bial. A maneira de introduzir uma minissérie de terror nacional  para o público da TV de forma familiar foi desnecessária e ultrapassada.


Tirando a má atuação de alguns atores, que não convence a contar o passado de seus personagens, a minissérie apesar de tudo é uma boa proposta para o começo do genero na TV. Com influências desde The Walking Dead há Lost, passando por Prison Break e American Horror Story, The strain e até Wayward Pines. 


No geral, Supermax pode vir a mudar a teledramaturgia da qual estamos acostumados. Com linguagem politicamente incorreta ela abre as portas para o horror, suspense e até gore na TV brasileira. Mas para isso é necessário haver resposta do público, que já não começou muito bem, no seu episódio de estreia a audiência do canal despencou e na internet também não houve um bom retorno.
 
O final do primeiro episódio foi confuso e totalmente aleatório, falhando em prender a curiosidade do público e no suspense.



  Supermax vai ao ar toda terça as 23:30h.




Share this article :
 
Support : | |
Copyright © 2011. Premiere Line - All Rights Reserved