Home » , , , , » Designated Survivor – Primeiras Impressões do Sobrevivente Designado

Designated Survivor – Primeiras Impressões do Sobrevivente Designado

Written By Nathally Carvalho on 10 outubro 2016 | 10:54

 Reflexo do Capitólio em chamas, nos óculos de Tom Kirkiman, o sobrevivente designado.

“Não preciso de uma solução nuclear, preciso de uma solução política.” (Tom Kirkiman) 

É impossível falar de Kiefer Sutherland e não lembrar de 24 Horas, a aclamada e eletrizante série da FOX, na qual ele deu vida ao lendário Jack Bauer, agente da Unidade Contra Terrorismo que tinha como missão salvar os norte-americanos de ataques terroristas, ataques cibernéticos e tentativas de derrubada do governo, tudo isso em apenas 24 horas. Astucia, alta tecnologia, muitas explosões, lutas e tortura física e psicológica eram caraterísticas marcantes da série, que durou nove temporadas (de 2001-2010), e que ficou consagrada como o maior drama de espionagem de todos os tempos.

Sutherland virou sinônimo do drama e Jack Bauer, seu segundo nome, e quando isso acontece, somente uma mudança radical de ares para retirar o estigma do ator. E é exatamente isso que Kiefer consegue ao estrelar Designated Survivor”, no papel de presidente dos EUA.  A série é um thriller político, e conta a história da ascensão de um Secretário da Casa Branca (Sutherland) ao posto da presidência do país, logo após um catastrófico ataque terrorista matar toda a linha de sucessão presidencial.  

Confesso que quando soube da estreia, senti um misto de ansiedade e medo. Ansiedade por rever o ator, e medo da produção ser uma cópia mau feita da trama que o consagrou. Mas a série da ABC, está longe disso, ao contrário. A história de Tom Kirkman, o sobrevivente designado que cai de paraquedas na presidência do país, e assume o governo em meio ao pior ataque terrorista já visto nos EUA, é muito bem escrita, e funciona principalmente graças à atuação brilhante do Sutherland.  A construção de seu personagem é fantástica e contrasta completamente com a construção de Jack Bauer, o que é um alívio e um estimulo a mais para os fãs do ator.

Tom Kirkman é um homem pacato, pai de família e profissional que acredita que pode conseguir ganhar uma batalha com as palavras, totalmente o aposto do antigo agente que o ator interpretou por anos. A estória impele o personagem a se transformar, a tirar os óculos e o moletom, e vestir o terno e a gravata, para salvar e unificar uma nação devastada por uma tragédia. Assim como o povo americano, Kirkman está apavorado, e embora seja bombardeado por departamentos do governo, pelo exército, pela imprensa, e até pela família, ele precisa assumir as rédeas da situação, porque a estabilidade democrática da maior potência do mundo depende dele. Mas a essa altura do campeonato, será ainda há democracia a ser defendida?

Crises, sejam elas políticas, econômicas, ou emocionais, despertam em nós os nossos sentimentos mais primitivos, e a série explora isso de forma muito poética, ao mesclar cenas de violência e medo, a cenas de coragem e misericórdia. Destaque aqui, para a tomada do discurso de Kirkman nos escombros do Capitólio, no segundo episódio. É de arrepiar!
Sutherland está acostumado a viver, na ficção, uma história que exija que ele salve o mundo, mas dessa vez, ele não é o homem dos tiros, da porrada e das bombas, mas sim da diplomacia, das palavras e da política, e é um deleite ver que ele se sai bem interpretando tanto um, quanto o outro.

Designated Survivor, é exibida todas às quartas-feiras no canal americano ABC, e terá distribuição internacional pela Netflix (6 de novembro de 2016).

Share this article :
 
Support : | |
Copyright © 2011. Premiere Line - All Rights Reserved