Microsoft odiou ver um aparelho seu no filme 'Guardiões da Galáxia Vol 2'

Capa da Publicação

Durante o segundo filme da franquia Guardiões da Galáxia, o personagem Peter, Senhor das Estrelas, consegue ouvir música novamente, graças a um presente que Yondu, entrega a ele, que é um Microsoft Zune.

Só que poucos sabem, que isso foi uma piada interna, tudo porque o Zune foi um fracasso de vendas no mundo todo. Logo a Microsoft ficou toda bolada com essa historia.

James Gunn contou no seu Facebook, que ao entrar em contato com a empresa, para avisar que eles iriam utilizar o produto para uma cena, eles teriam ficado bem bravos com a forma que o Zune seria colocado.

“Peter Quill quase ignora o Baby Groot durante todo o filme. Isso é importante. Eu acho que, em diversas maneiras, ele é uma figura paterna completamente ausente para esse filho que eles tem a bordo. Eu acho que a situação do Baby Groot é completamente oposta a minha. Eu tive seis crianças em minha família e dois pais. O Baby Groot é uma criança com muito pais. E então, eu acho que perto do fim do filme, Peter Quill recebe seu Zune do Yondu, e ele senta e toca ele. E ele está tendo um momento de auto-reflexão com ele mesmo – como ele teve perto do fim do primeiro filme . O primeiro filme é sobre mães, o segundo é sobre pais. E ele começa a ouvir sua música. Ao invés de ser um momento egoísta, Baby Groot se arrasta até o seu colo e nós vemos o Peter olhando para ele e nós vemos o amor de um pai pelo seu filho. É um momento completamente altruísta para Peter Quill. Um momento que foi completamente sobre ele e sua relação com seu pai, agora se tornando sobre seu filho e passando para uma nova geração e sendo parte disso. E é por isso que esse momento é tão importante para o filme e tão importante para o desenvolvimento de Peter Quill.”
Share on Google Plus

ENQUETE