Carbono Alterado: um romance cyberpunk já em adaptação pela Netflix

Já imaginou um mundo em que a morte eterna não existe mais, visto que se tornou possível reviver, ainda que em outros corpos? Esse é o contexto de Carbono Alterado.

A trama se passa no século XXV, numa época em que os avanços tecnológicos permitiram o prolongamento eterno da vida humana. O modo: os humanos têm implantado na base do cérebro um cartucho que armazena a sua consciência. Em caso de morte, pode ser feito o download e o transplante de sua consciência para um outro corpo. Entretanto, nem todos são a favor da prática da “vida eterna”: o Vaticano tenta banir essa prática para o povo católico.


É nessa realidade que acompanhamos a saga de Takeshi Kovacs, um ex-militar de elite que havia sido capturado e “morto” após abandonar sua função militar e se tornar um mercenário. Posteriormente, sua consciência é inserida no corpo de um ex-policial para que ele investigue o responsável pela morte do multimilionário Laurens Bancroft. Quem o contrata para o caso é o próprio Bancroft, que, apesar de não possuir memórias acerca do ocorrido, desacredita nos relatórios policiais que apontam como causa da morte suicídio. Convicto de que seu último corpo foi assassinado, o magnata delega a solução do mistério a Kovacs, que, além da investigação, se vê envolvido em uma complexa saga existencialista, tendo que lidar com fantasmas do passado e com a atração que passa a sentir por Kristin Ortega, a mulher que amava o dono do corpo no qual ele agora se encontra.

Sucesso mundial, Carbono Alterado foi escrito em 2002 pelo britânico Richard Morgan. Em 2003, recebeu o prêmio Philip K. Dick de melhor romance. O autor escreveu mais dois romances da trilogia Takeshi Kovacs: Broken Angels (2003) e Woken Furies (2005).


A Netflix comprou os direitos de adaptação da história para a produção de uma série, ainda sem data de lançamento. O ator escalado para interpretar o protagonista é Joel Kinnaman (Esquadrão Suicida). O episódio-piloto será dirigido por Miguel Sapchnik (Game of Thrones), enquanto Laeta Kalogrid (Ilha do Medo) assumirá os papéis de showrunner, roteirista e produtora executiva do projeto, que apresentará 10 episódios.

Até então sem publicação brasileira, Carbono Alterado ganhou edição nacional com o selo da Bertrand Brasil este mês de junho e já se encontra à venda.
Share on Google Plus