Diretor de Death Note pela Netflix fala sobre as adaptações e mudanças ocorridas

Resultado de imagem para death note

Desde que a história e elenco da adaptação americana de Death Note na Netflix foi anunciado, muitos fãs não ficaram contentes com a etnia e alterações na trama feitas pelo diretor Adam Wingard. Agora, o IGN conversou com Wingard sobre o filme e os aspectos do filme que são diferentes do anime e do mangá.

Seja com a mudança de nomes e do local – o filme se passa em Seattle e não no Japão, ou ao adicionar alguns elementos e retirar outros, Wingard está certo de suas decisões:

“É uma dessas coisas em que, quanto mais tentava ser cem por cento fiel ao material de origem, mais tudo desmoronava… Você está em um pais diferente, você está em um ambiente diferente, você está tentando encaixar uma série em um filme de duas horas. Para mim, isso se tornou sobre o que esses temas significam para os dias modernos na América e como isso afeta como contamos a história. No fim, a perseguição de gato e rato entre Light e L, os temas de bem, mal e o que está no meio nas áreas cinzas. Esses são os temas principais de Death Note e é isso o que realmente tentamos trazer”.

O diretor também falou sobre a mudança de local, já que enquanto a história originalmente se passa no Japão, o filme em live-action tem como cenário a cidade de Seattle.

“No estágio inicial do filme, eu estava relendo todo o mangá, apenas olhando pra ele, ‘Como se passa qualquer coisa disso para os Estados Unidos?’… No fim, tudo o que eu falo é sobre a America, eu procurei por tipo, ‘Quais são os elementos principais na America?’ Quais são as coisas que as pessoas falam sobre de teorias da conspiração? Que tipo de programas secretos o governo possui? Como todas essas coisas funcionam no mundo de Death Note?”

O diretor também explicou que muitos personagens mudaram bastante, exceto um:

“As personalidades dos personagens estão bem diferentes… L não é o mesmo. Tem algumas semelhanças – ele gosta de doce, algumas vezes ele anda sem sapatos. Essas coisas, mas no fim do dia, nossa visão do L e o crescimento do personagem são muito diferentes. É o mesmo para todos os personagens no filme. Provavelmente o único personagem que continua do mesmo jeito que ele é no anime é o Ryuk."
Share on Google Plus