Nós assistimos! Confira a resenha do filme francês 'Tal mãe, tal filha'


A comédia da francesa Noémie Saglio retrata uma família um tanto diferente: mãe e filha que não poderiam ser mais opostas ficam grávidas simultaneamente. Enquanto Avril (Camille Cottin) tem um emprego, é casada e administra a família, sua mãe, Mado (Juiette Binoche), é divorciada, mora com a filha e está no meio de uma crise de meia idade. A história conta ainda com uma sogra enciumada (Catherine Jacob), um ex marido maestro (Lambert Wilson) e um cachorro que está a busca de sua amada em um aplicativo de relacionamento.
           O brilhante papel de Juliette Binoche, tem características e personalidade forte (que, por muitas vezes, lembram a cantora Madonna), se mostra rebelde e não tem hábitos comuns para ser mãe. Camille Cottin, que já trabalhou duas vezes com a diretora em 2015, apresenta um show de naturalidade na hora de interpretar seu papel, fazendo você se sentir convencido de que ela está realmente grávida. O cenário e os figurinos complementam a personalidade de cada personagem no filme; até os secundários participam e interagem bem uns com os outros, fazendo com que não se percam na trama.
 O humor faz com que a história seja leve e gostosa de assistir, lembrando os famosos enredos da Sessão da Tarde. O efeito que o filme causa lembra a linha do filme Noivas em Guerra (2009), onde relações são postas à prova e o orgulho tem de ser superado mesmo nas convivências mais instáveis. Por fim, a trilha sonora conta com cantores franceses, como Matthieu Chedid (cantor e guitarrista francês) que apresenta ‘Hey Hey’ e ‘Boom!’.

Confira o trailer:
           


 FICHA TÉCNICA
                                               





           TítuloTelle mère, telle fille (Original)
Ano de produção: 2017
Dirigido por: Noémie Saglio
Estreia: 20 de Julho de 2017
Duração: 94 minutos
Gênero: Comédia
Países de Origem: França
Clara Rosa
Clara Rosa

INSTAGRAM