Presidente da HBO fala sobre os spin-offs de Game Of Thrones


Em uma conversa ao The Hollywood Report, o presidente de programação da HBO, Casey Bloys, confirmou que os spin-offs da série Game Of Thrones já estão em andamento, junto com a prequel principal.

“Seria uma completa loucura não cogitarmos pelo menos a possibilidade de shows sucessores – Eu iria falar “prequel” mas eles não são spin-offs porque não existem personagens saindo da trama principal. Não é como Laverne & Shirley de Happy Days; aquilo são prequels. Mas seria realmente insano – com um universo com o que George criou, sendo tão vasto, com tantos personagens e tantas linhas de tempo – que nós, pelo menos, não considerássemos a ideia, e posso falar que é exatamente o que estamos fazendo.”

Bloys conta ainda que nada será feito, antes do fim da série, somente depois iram focar nos spin-offs.


“Não, absolutamente não. Sem chance. Não haverá nada – a única coisa que temos relacionadas agora a Game of Thrones serão as sétima e oitava temporadas da série, e levará um bom tempo até que qualquer coisa nova relacionada ao show seja revelada. Novamente, eu digo isso apenas porque penso que quando confirmamos a existência dos projetos prequel – digo apenas que estamos explorando a ideia e, para o público geral pode parecer ‘Nossa, as coisas já estão bem encaminhadas’. Nós apenas confirmamos a informação para evitar mais especulações.”

Quando o assunto é sobre os envolvimentos de David Benioff e Dan Weiss, nos spin-offs:


“Eles não estão e nem querem estar envolvidos. Os dois desejam foco total, nesse momento, na oitava temporada. Eu não acho que eles querem qualquer tipo de distração com algo que está sendo escrito e eles não possuem responsabilidade direta sobre. Eles disseram que 13 anos é o bastante.”

O presidente revela que acho improvável esses spin-offs conseguirem chegar a proporção que Game Of Thrones chegou.


“Eu sei as chances de desenvolvimento. Eu acho isso improvável. Esse show é algo realmente especial e eu realmente não estou desesperado por fazer tantos quanto possíveis. Faz sentido agora é que seríamos muito sortudos se um desses quatro projetos crescesse até a proporção de show que temos hoje. Agora, teoricamente, e se todos forem excelentes? Esse é um problema de alto nível que resolveremos quando ele surgir. Mas sabendo o que sabemos sobre o processo de desenvolvimento, eu não vejo esse cenário acontecer. E sobre as tramas desses projetos, esse mundo é tão vasto e conectado por uma interminável árvore familiar, que a menos que você pule uns 10 ou 100 anos a frente, não haveria porque conectar as histórias dos prequels com a trama atual.”



Charles Zavaroski
Charles Zavaroski

INSTAGRAM