Soundtrack | Não é só a “música” brasileira que pode conquistar os gringos em 2017



Desconsidere o trocadilho barato do título. ‘Anira’ arrasando mundialmente. Gretchen zerando todas as redes possíveis. Mas músicas a parte, o Brasil ganha mais um destaque hoje, só que nas telas do cinema. Soundtrack conta a história de Cris (Selton Mello), um fotógrafo bem, digamos, peculiar, que chega até uma estação de pesquisa no Ártico para fazer selfs inspiradas em músicas de uma playlist selecionada por ele. Os cientistas que o recebem, em especial Mark (Ralph Ineson, de Game of Thrones) e Cao (Seu Jorge), desdenham de imediato do artista, afinal, o que é a arte diante da ciência?

Selton Mello, que está exemplar no papel de Cris, se entrega à personagem e oferece todas as características necessárias para que nos envolvamos em suas crises existenciais. Em um drama de peso – que aborda, entre outras questões, a apropriação intelectual –, o longa, dirigido pela dupla 300 ml, precisa de um tempo para ganhar fôlego e a atenção dos mais críticos; mesmo assim, é um filme lento e com reflexões bem profundas, um tanto quanto diferente do costumamos a ver no cinema hollywoodiano.

A produção
O filme foi gravado no Rio (40 graus), sob 8° de temperatura, garantidas pelo ar-condicionado do set. A estação de pesquisa e o horizonte são efeitos especiais de chroma key e o gelo, bem, é o mesmo de Game of Thrones, importado de Londres.

Esta é uma produção nacional que merece ser prestigiada e criticada. Valorize o que temos de bom aqui, em terras tupiniquins.


Assista o trailer e nos conte o que achou. Estamos ansiosos para bater um papo contigo!

Share on Google Plus

ENQUETE