Pabllo Vittar fala sobre sobre "cura gay": "Se ser feliz e viver a minha vida é ser doente, eu quero morrer hoje"


Com a polêmica causada pela Justiça Federal nos últimos dias, vários artistas foram contra as palavras citadas no documento. Pabllo Vittar foi uma delas.


Durante uma apresentação em Porto Alegre, Pabllo tirou um tempo para falar de um assunto sério, a liberação da Justiça Federal de psicólogos tratarem a homossexualidade como doença.

“Estão nos chamando de doentes. Eu não sou doente, eu sou igual a vocês e nós não somos doentes. Se ser feliz e viver a minha vida é ser doente, eu quero morrer hoje”

Outro momento emocionante no show da cantora foi o momento em que a mesma cantou a faixa "Indestrutível". Confira a apresentação a baixo:

Eduardo Roberto
Eduardo Roberto

INSTAGRAM