Marvel Runaways | crítica (s/spoilers)




Se restava alguma dúvida que estamos na era dos heróis, com os novos e próximos lançamentos de séries voltadas para esse gênero não há mais o que discutir. Se por um lado a maioria das estreias tem obtido seu lugar ao sol, outras permanecem pálidas ou estão perdendo seu brilho aos poucos.


As séries da Marvel para a TV tem crescido rapidamente. Temos desde as grandes produções como Demolidor, Jessica Jones, Luke Cage, Punho de Ferro e Defensores da Netflix, a menores como Agente Carter (finalizada) e Marvel's Agents of S.H.I.E.L.D.




Com a bem sucedida Legion e agora a mais recente The Gifted, é quase impossível não receber carta branca para novas produções do universo de super heróis.

A mais nova produção, Marvel Runaways chega sem muito alarde e voltada principalmente para o público jovem. Pode-se notar isso logo nos primeiros minutos do piloto.  Com uma carga dramática dosada e a passos lentos a trama lentamente introduz seus personagens seja os mocinhos ou vilões. Mas ainda que o ritmo seja lento, a série não se perde nem cansa o telespectador. Te prendendo o suficiente para seguir para o próximo episódio.



Pode ser que ela não te prenda no piloto, exatamente por ser voltada para o público mais jovem. Mas isso não significa que a série seja ruim. Não haverá muita ação ou demonstrações de super poderes. Já que a maioria dos protagonistas não possui poder algum. Assim como os vilões.

Acredito que essa primeira temporada será mais uma introdução aos personagens com grandes acontecimentos apenas em seus últimos episódios (serão 10). Se você é daqueles que não pode deixar de ver uma produção da Marvel, vá em frente e aproveite. Runaways não terá ligações com os Vingadores ou demais personagens do universo. 


Então a pergunta é: Assistir ou não assistir?

Se você não é exigente e não espera algo muito sério Runaways é uma boa pedida para passar o tempo. Ainda nova e em seu quarto episódio pode evoluir e acabar surpreendendo no final. 

E para lhe ajudar a entender melhor quem são esses novos Super Heróis, vamos conhecê-los um pouco:



Alex Wilder:  não tem superpoderes, mas é um grande manipulador e ótimo em criar estratégias.



Nico Minoru: é a líder do grupo, usa o cajado do absoluto que conjura feitiços em troca de um pouco de seu sangue.


Karolina Dean: além de ser de outro planeta, ela é uma bateria solar. É capaz de criar rajadas de energia, de voar e ter super força. 



Gert Yorkes: não possui poderes, mas ela recebe dos pais um dinossauro (alfazema- geneticamente modificado). Seus pais são viajantes temporais. E ela tem um elo telepático com o dinossauro.


Chase Stain: é engenheiro e não tem habilidades. Ele usa manápulas criadas pelos pais que é capaz de atirar fogo, eletricidade e torpedos. Alem de outras tecnologias (botas propulsoras, oculos raio x).


Molly Hernandez: tem super força sem limites e quando usa seus poderes ela fica cansada.




Criada por Adrian Alphona e Brian K. Vaughan em 2003, terá 10 episódios em sua primeira temporada e passa na plataforma Hulu. No Brasil, passará na Sony (ainda sem data prevista).

 
Juliana Xavier
Juliana Xavier