CRÍTICA | As Aventuras de Paddington 2 - Continuação digna e filme infantil da melhor qualidade - PREMIERE LINE

NEWS

Home Top Ad

Post Top Ad

30 de janeiro de 2018

CRÍTICA | As Aventuras de Paddington 2 - Continuação digna e filme infantil da melhor qualidade


As Aventuras de Paddington 2 junto com Blade Runner 2049 é mais uma mostra de uma continuação capaz de ser tão empolgante e interessante quanto o seu filme de origem e que ainda consegue repetir as mesmas qualidades do primeiro filme adicionando coisas novas.


Essa continuação de As Aventuras de Paddington de 2014 tem a mesma doçura gigantesca, encantadora, simples e acima de tudo divertida contando uma nova aventura do querido e simpático ursinho Paddington (voz de Ben Whishaw) que depois de ser adotado pela família Brown, ganha muita popularidade na comunidade de Windsor Gardens. No aniversario de 100 anos de sua tia Lucy (voz de Imelda Staunton), o ursinho sai em busca do presente perfeito e acaba encontrando um livro único na loja de antiguidades do senhor Gruber (Jim Broadbent). Paddington se submete a uma série de trabalhos bizarros para poder comprá-lo, e quando o livro é roubado por um famoso ator chamado Phoenix Buchanan (Hugh Grant, hilário e roubando a cena), ele e sua família farão de tudo para encontrar o ladrão. Os roteiristas Paul King (que também dirige o filme e dirigiu o primeiro filme), Sim on Farnaby e Jon Croker são extremamente criativos na construção do filme e a inteligência do filme também impressiona.


O curioso em As Aventuras de Paddington 2 é como o humor soa sagaz nesse filme, com uma naturalidade impressionante, e tem uma leveza na comedia do filme que consegue ser apreciada tanto por crianças e adultos sem mudanças auto–conscientes e bruscas de ironia ou tom. É um produto de qualidade que funciona pra toda a família como poucas a gente vê hoje em dia. Existem piadas visuais como uma envolvendo um vaso valioso que são simplesmente hilariantes lembrando os filmes dos Irmãos Zucker e de Jim Abrahams e outras como envolvendo o encontro da família Brown com os novos amigos de Paddington em sua “estadia” na prisão quando ele acusado de um crime que não cometeu que usam da comedia do absurdo, dos seus atores estão bem escalados e de personagens chamativos para te fazer rir e conseguem. É um humor tão fino, com sacadas tão inteli gente, mas acessível para todos, com um timing sempre bastante certeiro, tão apurado, mas tão gracioso e inocente, ainda assim significativo, que chega á lembrar uma mistura de Charlie Chaplin com Mel Brooks.



Uma das maiores qualidades da comédia é a abordagem de Paddington como personagem. Ele é um peixe fora d'água em Londres rodeado por humanos, sua visão do mundo é muito diferente do ambiente em que ele está inserido agora, ele não entende sinais, faz intepretações equivocadas do que as pessoas falam, tem dificuldades de se comunicar com os humanos e com linguagem corporal. Ele não entende muitas coisas porque não são claras pra ele e se comunica muitas vezes do jeito errado. Mas o interessante é que nem o filme e nem os outros personagens tratam Paddington como se ele fosse um idiota, o humor não tira sarro dele, nem ridiculariza por não entender como o mundo humano funciona, Paddington é mostrado como alguém adorável e admirável. Alguém impossível de não se gostar. Paddinton é ex tremamente inocente, tem um coração tão bom, uma índole tão pura, e não o ridiculariza por essas qualidades, e sim as encoraja. Paddinton está sempre aprendendo á lidar com o novo e o filme não o condena por não saber delas ainda. É uma mensagem muito bonita em um filme cheio de mensagens bonitas. E essa uma das mensagens do filme que são tão importantes tanto para crianças quanto para adultos, são mensagens importantes, sutis e que funcionam principalmente porque são muito bem contadas, indo de assuntos como imigração, a importância da família e de boas maneiras sem nunca deixar de ser divertindo te fazendo rir enquanto o filme encoraja a gentileza, boa educação e decência. Em mundo tão cínico, egoísta e cheio de ódio como o nosso um filme como As Aventuras de Paddington 2 é mais do que necessário. É simplesmente lindo.


O que também impressionante na obra é como ele dirigido de maneira deslumbrante, os planos em Paddington 2 são planos que você não espera ver um filme feito pra crianças, é tudo tão sofisticado, cada piada visual, cada cena de ação, tudo é maravilhoso. Paul King tem um domínio claro e surpreendente do domínio de cenas de ação. Também é excelente o design de produção do filme e o trabalho da direção de arte, em uma clara emulação dos filmes de Wes Anderson que funciona de forma excelente.



Um dos pontos mais fortes da película é o seu elenco. É notável como os filme é recheado de grandes atores e todos tratam o material que estão filmando com dedicação e seriedade no seu trabalho sem fazer pouco caso dele em momento nenhum. Temos a excelente Sally Hawkins e o sempre bom Hugh Bonneville tornando mais uma vez ótimos fazendo a Senhora e o Senhor Brown. Hugh Grant está hilário em dos melhores papeis da sua carreira toda e talvez o melhor roubando cada cena que tem em qualquer oportunidade. Seu Phoenix Buchanan é uma total subversão e uma clara brincadeira com a sua persona de ator, com um timing cômico apurado Hugh compõe com perfeição esse ator narcisista, esquisito, cheio de vozes e disfarces, vaidoso e muito, mas muito, engraçado. 


O fantástico Brendan Gleeson como o chefe da cozinha de prisão Knuckl es McGinty é incrível, seu timing cômico está no seu ponto mais alto e ele torna cada piada envolvendo o seu personagem perfeita, sua química com Paddington e a dupla que ele dois fazem trazem á tona alguns dos melhores momentos dos filmes. E finalmente temos o ótimo trabalho vocal de Ben Whishaw fazendo Paddington consegue apenas com a voz transmitir toda a sua educação, carisma, doçura e bondade ainda conseguindo ser muito engraçado ao fazer tudo isso. Ele mais uma vez é adorável e nunca chato, conseguindo apenas com a voz retratar Paddington da melhor maneira possível. O resto do elenco que ainda conta com nomes como Peter Capaldi, Julie Walters, Jim Broadbent, Noah Taylor, Eileen Atkins, Joanna Lumley, Eileen Atkins, além das vozes de Imelda Staunton e Michael Gambon, funciona em sua totalidade.


As Aventuras de Paddington 2 é uma continuação mais do que digna, uma daquelas raras e que quando são feitas devem ser valorizadas, ela supera o filme original em muitos aspectos e talvez mesmo no seu total. É um filme com mensagens maravilhosas para crianças, consegue entreter tanto elas quanto os adultos, é inteligente, até mesmo sofisticado e conseguindo ainda ser extremamente bem feito tecnicamente.

NOTA: 10/10
Crítica feita por: Diego Quaglia Abade de Souza

Post Bottom Ad

Pages