Riverdale | O que aconteceu? 2x10 (critica c/spoilers) - PREMIERE LINE

NEWS

Home Top Ad

Post Top Ad

19 de janeiro de 2018

Riverdale | O que aconteceu? 2x10 (critica c/spoilers)


É aquele velho ditado. Não se canta antes da vitória. E nesse caso, o retorno de Riverdale de um ótimo midseason, foi um grande banho de água congelada. Que não só deixa um gosto amargo na boca, como um profundo desconforto no coração. Justo onde pensei que ela poderia ter ganhado seu espaço.



Eu não tinha altas expectativas sobre esse retorno, mas não esperava que fosse tão extremo em seus altos e baixos. É como se a série não soubesse o potencial que tem e quisesse mostrar todas as cartas na manga. Mesmo que em seus altos ela traga boas reviravoltas. É difícil distinguir se ela realmente tem um propósito em seu rumo nesse segundo ano.  


Enquanto alguns núcleos ficam cada vez mais coerentes, outros chutam o balde e dispersam uma serie de informações e novos elementos que fazem mais mal do que bem a trama.

Fica claro que não vimos a ponta do iceberg do que os Lodge são capazes e seu poder de alcance em toda cidade. Aos poucos cada um dos personagens se torna preso em sua teia sem ao menos perceber. O que pode render muita coisa boa no futuro.


Já para outros personagens, seus núcleos não poderiam ser mais anticlímax. Archie é o protagonista mais desequilibrado em termos de personalidade e ações. E não basta usarem o artifício "deu mais um passo no escuro.." se não for para ser coerente. O personagem beira a ter dupla personalidade ou ser extremamente ingênuo se você preferir pensar assim. Desde sua milícia de capuz vermelho a espancar sem qualquer real motivo Nick St. Clair. Tudo bem que o cara é um riquinho mimado e sem caráter. Mas realmente fez sentido a cena? Afinal, tudo que ele disse quanto aos Lodge não poderia estar mais correto. Estar em negação não justifica sair distribuindo socos por "vingaça". 


É quase de praxe as idas e vindas de Polly. Mas o que não fez sentido é essa necessidade de Beth de fazer o bem desenterrando o passado. As vezes as coisas simplesmente devem permanecer no passado. A chegada de seu suposto irmão, Charlie, foi um pouco fora de ritmo na trama. E pela última vez, é difícil esperar que algo ruim não aconteça quando se traz um desconhecido para dentro de casa em menos de 24h. Ok, supostamente é seu irmão. Ainda assim. Um irmão que você nunca viu antes e apenas acabou de "conhecer" em um apartamento "duvidoso" envolvido em atividades "duvidosas". Sinto muito Beth, mas nem sempre "fazer o bem sem olhar a quem" traz bons resultados. 


Felizmente o núcleo das Serpentes continua firme e forte em sua narrativa. Nada a reclamar. Jughead continua sendo o personagem mais consistente em Riverdale.


Enfim, com mais baixos do que altos. Riverdale faz um retorno brusco e falho. Fazendo-nos recuperar o fôlego ao invés de perdê-lo. Mesmo com todo seu potencial, fica difícil saber o quão mais ela vai se segurar. Mas com sua 1° Temporada prestes a entrar no catalogo da netflix é quase impossível não prever uma maior popularidade. Só resta esperar que as coisas melhorem nos próximos episódios.

Post Bottom Ad

Pages