Crítica | Fullmetal Alchemist - Apenas mais uma Live-Action - PREMIERE LINE

NEWS

Home Top Ad

Post Top Ad

21 de fevereiro de 2018

Crítica | Fullmetal Alchemist - Apenas mais uma Live-Action


A produção Live-Action de Fullmetal Alchemist, mangá e anime de sucesso em todo o mundo, já está disponível na Netflix, e apesar da alta expectativa, parece que o filme não agradou muito ao público e aqui nós vamos explicar o porquê.



De início podemos falar que a Live-Action está bastante fielem narrativa ao anime, com alguns problemas que digamos que poderiam ser resolvidos facilmente, como por exemplo: Todos nós sabemos que anime/mangá e filmes são mídias completamente distintas, a quem diga até que atraem públicos com gostos diferentes, mas o que se pode dizer de Fullmetal Alchemist é que a Live-Action não soube distinguir bem o anime do filme. Claro, que temos péssimos exemplos como: Death Note e Dragon Ball Evolution, diferente de tais adaptações Fullmetal é a mais fiel de todas, no entanto, o que preocupa é que ela não soube distinguir o anime do filme, além de ter resumido 63 episódios em 2 horas, para muitos isto pode ser ótimo, mas o que se pode notar é que eles tentaram ao máximo acelerar o roteiro e simplificar bastante a narrativa, tornando-a fraca e sem prender o público.
É evidente que os fãs avisos do anime acharam a adaptação fantástica, e nisso podemos citar que de fato, a adaptação é ótima, como adaptação, não como filme. Porém, o filme tem muitos pontos positivos, alguns mal executados como os efeitos especiais que são usados em excesso e algumas vezes de forma exagerada, eles parece ter usado e abusado do orçamento da Warner para fazer a adaptação e de fato os efeitos ficaram ótimos, só não foram bem executados.

A trilha em alguns momentos, se assemelha a do anime, há momentos de silêncio onde presenciamos apenas a sonoridade da cena e o que acontece nela, algo que é bastante presente nos demais animes.



Por ser uma produção asiática, é claro que eles tem seu próprio modo de fazer as coisas e os seus próprios gostos, o que pareceu que o filme além de ter sido feito para os fãs, foi feito também para aquele localidade, é algo bastante particular de lá, assim como as atuações e diálogos.

Uma coisa que até os fãs sentiram falta na adaptação foi o próprio Al, que no anime/mangá é bastante presente em quase todas as cenas, seu papel é bem maior do que no filme, assim como sua importância. No filme o personagem na maioria das vezes está representado em CGI, então eles parecem ter economizado um pouco nas aparições dele e assim sua importância em cena foi passada para a personagem Winry que não tem muita importância no anime como tem no filme.
Se você ainda não assistiu Fullmetal Alchemist: O Filme, então corre lá na Netflix e assista, você como fã vai amar, e se caso não for fã, e não conhecer a história talvez venha a lhe agradar, pois o universo de Fullmetal é incrível seja no filme, no anime ou no mangá. Não se esqueça de comentar o que achou do filme, e também o que achou da crítica.

Post Bottom Ad

Pages