Estado de Nova York entra com processo contra Weinstein Company


De acordo com o The Wrap, o procurador geral do estado de Nova York, Eric Schneiderman vai abrir um processo contra a Weinstein Company sobre os casos de abuso e violação dos direitos humanos na empresa.

O processo é resultado de quase quatro meses de investigação e conta com 39 páginas, destacando duas formas primárias de condutais ilegais praticadas por Harvey Weinstein à frente do estúdio que ele criou com seu irmão. 

Foram mais de 70 mulheres da empresa, que denunciaram o produtor por assédio sexual, entre elas diversas famosas como Uma ThurmanGwyneth Paltrow, Angelina Jolie, Rosanna Arquete e Salma Hayek já o acusaram. Várias vítimas acionaram a Justiça, mas, até o momento, ele não foi indiciado em nenhum caso.

Esta notícia que pode significar um fim antecipado dos estúdios que produziram alguns dos maiores sucessos do cinema americano nos últimos anos. A Weinstein Company está em negociações para venda, um negócio que fica em pausa enquanto este processo decorrer.

Harvey Weinstein era um dos mais poderosos produtores de cinema de Hollywood. Após as acusações, ele foi demitido de seu estúdio cinematográfico, a Weinstein Company. A designer de moda Georgina Chapman, com quem foi casado por 10 anos, anunciou que decidiu se separar do produtor.

Charles Zavaroski
Charles Zavaroski