Sony Pictures pode cancelar novo filme de Tarantino após as acusações de Uma Thurman


Após a divulgação do vídeo do acidente de Uma Thurman no set de Kill Bill, que poderia ter sido evitado pelo diretor Quentin Tarantino, após ter apoiado o diretor Roman Polanski, que estuprou uma criança de 13 anos, a Sony Pictures estaria repensando sobre o novo longa do diretor.

O Showbiz 411, conta que a reputação que Tarantino ganhou nestes últimos anos, estariam fazendo o estúdio pensar duas vezes antes de trabalhar com uma pessoa manchada pela imprensa.


O filme sobre a família Manson, teria um orçamento de US$ 100 milhões, precisando lucrar acima de US$375 milhões para gerar lucro. Porém o cineasta alcançou essa marca apenas em "Django Livre" e "Bastardos Inglórios".

Charles Zavaroski
Charles Zavaroski