Uma Thurman revela que foi estuprada por um ator e que foi assediada por Harvey Weinstein


Um segredo guardado por anos foi revelado por Uma Thurman, em conversa com New York Times. A atriz revelou que quase foi estuprada pelo produtor Harvey Weinstein nos bastidores de "Kill Bill" e esse foi um dos motivos pelo qual o terceiro filme nunca aconteceu.


Thurman conta para o jornal como os primeiros assédios começaram, até o momento do estupro. Segundo a atriz, Weinstein começou a passar dos limites em 1994, após o lançamento de ‘Pulp Fiction – Tempo de Violência’.

O primeiro dos assédios aconteceu em um hotel de Paris, onde o produtor convidou Thurman para conversar sobre os novos roteiros, no quarto de Weinstein, que acabou ficando sem roupão em um momento da conversa  e insistiu para Uma ir com ele em uma sauna. 


O segundo assédio aconteceu no mesmo ano, em Londres, onde em uma nova reunião, a atriz foi acompanhada de uma amiga, por proteção. O produtor insista em realizar a reunião em seu quarto de hotel, enquanto Uma pedia para que fosse no bar do Hotel, o que não aconteceu.

“Nessa ocasião ele me empurrou, tentou me agarrar, tentou se expor para mim. Fez tudo de mais desagradável, mas não chegou a me estuprar. Você fica como um animal se desvencilhando. Fiz de tudo para colocar o trem de volta aos trilhos. Os meus trilhos. Não os dele”


Na publicação, o jornal ainda relata que Uma foi estuprada quando tinha apenas 16 anos de idade, por um ator de 20 anos, no começo de sua carreira em Hollywood.


Charles Zavaroski
Charles Zavaroski