Life Sentence | Uma comédia leve e morna (crítica s/spoilers) - PREMIERE LINE

NEWS

sexta-feira, 9 de março de 2018

Life Sentence | Uma comédia leve e morna (crítica s/spoilers)


Sinopse: Quando uma jovem mulher descobre que o câncer terminal do qual ela achava que sofria era apenas um alarme falso, ela precisa viver com as consequências das decisões que tomou enquanto achava que estava morrendo.

Lucy Hale (PLL) retorna menos de um ano após o termino de Pretty Little Liars.


Life Sentence, uma série do gênero drama e comédia, entrega uma trama simples, coerente, mas esquecível em seu piloto.


Se por um lado seu primeiro episódio foi recheado de reviravoltas, dramas, brigas e reconciliações. Por outro, fica difícil imaginar o que mais pode vir a frente. Afinal apenas em seu piloto a série já se torna redonda e não deixa muitas expectativas quanto ao futuro dos personagens. Em certo ponto imaginei mais 50 minutos adicionais e teríamos um filme de sessão da tarde.

Um série desse gênero realmente precisava de inteiros 40 minutos? 


Apesar dos quarenta minutos passarem quase que despercebidos. Fica a pergunta: Life Sentence conseguirá manter o ritmo ou terá uma história diferente do que vemos em tela atualmente e acima de tudo, será atrativa?


O problema é que não há nada de bom ou ruim sobre Life Sentence. Os atores são medianos. Quase nenhum rosto familiar, exceto o de Hale. Uma trama que não traz nada de muito novo, e o ar de comédia light não traz qualquer vontade de dar risada. De fato, não consegui rir em nenhum momento. 

Life Sentence tem uma boa premissa, mas é morna e sem nenhum elemento que a faça se destacar ou despertar a necessidade de acompanhar seu desfecho.


Quem gosta de Hale com certeza vai gostar de sua personagem ingênua Stella. A atriz faz o melhor que pode com o roteiro que tem e atua melhor do que a maioria ao seu redor.

Considerações Finais: Que não seja cancelada!

Pages