Review | Far Cry 5 - As vezes a fé vêm armada até os dentes


Far Cry 5 é um dos grande lançamento da Ubisoft para este ano, e a franquia sempre fez muito sucesso e possui uma boa base de fãs. O mais novo game aborda temas polêmicos e possui uma boa trama envolvente que te prende a cada missão principal ou paralela.



O Portão do Éden

Em Far Cry 5, o jogador controla um agente do governo que não tem o nome revelado e totalmente desconhecido pela população local da fictícia cidade de Hope County, que fica isolada entre as montanhas do estado americano de Montana. No inicio do jogo você está acompanhando um grupo de policiais que possui um mandado de prisão para Joseph Seed, que foi acusado de vários crimes. Joseph é o líder da seita religiosa chamada "Portão do Éden" e possui muitos seguidores fanáticos dispostos a fazer qualquer coisa pelo que acreditam.

Depois dos eventos iniciais do jogo ( que dão errado como sempre) você deve ajudar os habitantes da cidade que criaram uma resistência para confrontar os cultistas e acabar com eles de uma vez por todas. O mapa do jogo é dividido em três regiões e cada uma dominada por uma membro da família Seed. John, Jacob e Faith Seed são irmãos de Joseph e o ajudam em seu trabalho ritualista.

A Campanha

A fórmula de Far Cry 5 prevalece a mesma de seus jogos anteriores, com o jogador explorando o mapa, fazendo missões de um lado ou caçando do outro.



Em cada região dominada por um dos irmãos Seed, você irá fazer missões da historia principal que envolve aquele irmão. Assim você vai descobrindo um pouco sobre a família Seed e como eles dominam cada área. Desta vez não existe torres para serem escaladas e assim desbloquear aquela área do mapa para você, em vez disso, todas as regiões já estão liberadas para o jogador explorar e não exigindo uma ordem especifica para fazer a campanha, você pode escolher qualquer um dos irmãos enfrentar primeiro e se estiver enjoado de fazer missões naquela região, você pode simplesmente ir para outra sem nenhuma restrição.

Missões paralelas são adicionadas ao jogo quando você simplesmente explora o mapa e conversa com algumas pessoas locais ou que acabou de salvar em algum ataque dos membros da seita. As missões vão desde resgate de algum membro da resistência, tomar base inimiga e até mesmo pescaria ( que por sinal é muito divertida). O jogo não possui barra de XP, então sempre que você completa missões ou algum objetivo especifico, o jogo te recompensa com pontos de vantagens que podem ser distribuídos em habilidades para seu personagem. A campanha do jogo pode ser jogada online de forma cooperativa com algum amigo, mesmo que o jogo não seja tão difícil para que você realmente precise de ajuda, mas deixa tudo mais divertido e interessante de jogar. Caso prefira jogar somente sozinho, você tem a opção de andar com algum companheiro que irá te auxiliar nas missões, sendo eles alguns animais como o cachorro Boomer, e o urso X-Burger.

Multijogador

A Ubisoft decidiu implementar um sistema novo em seu jogo. Chamado de "Far Cry Arcade", esse modo de jogo é separado da campanha principal e pretende prender os jogadores em um sistema que você deve completar fases curtas e rápidas para ganhar mais dinheiro e pontos de vantagens que podem ser gastos na campanha principal. As fases possuem objetivos variados como matar algum alvo especifico ou só fugir de um lugar, e tudo isso pode ser jogado com modificadores ativos que deixam as coisas um pouco mais divertidas. As fases desse modo Arcade são criadas tanto por desenvolvedores da Ubisoft quanto por jogadores, pois esse modo possui um editor de fases dentro do próprio jogo.





Aliados burros e Bugs

Como nem tudo são flores, em Far Cry 5 alguns defeitos podem te irritar durante o jogo. O game possui vários tipos de aliados para te ajudar durante a campanha, porém, eles costumam mais atrapalhar do que ajudar e isso estressa muito. No meu caso por exemplo, em vários momentos o meu aliado simplesmente não entrava no carro comigo, e nas situações em que eu morria ele pode me levantar e permitir que eu continue o combate, mas nem sempre acontecia e em vez disso ele ficava em cima do meu corpo (literalmente em cima) e não fazia nada. O Hurk por exemplo, a missão me mandava proteger o carro e ele com todo seu exagero lançou um míssil no único inimigo que estava ao lado do carro e explodiu tudo, falhando a missão e tendo que fazer ela toda de novo.



Em todos a franquia sempre houve bugs, jogos de mundo aberto nunca estão livres disso, mas em Far Cry 5 eles foram mais irritantes. Vou relatar apenas dois bugs que realmente me complicaram, sendo ele um em que o NPC precisava me acompanhar na missão e durante um breve combate que tivemos ele (não sei como) atravessou um chão de madeira e ficou com metade do corpo preso e pronto! Não pude continuar pois ele não me seguia. O segundo bug acontecia muitas vezes, no qual o inimigo me acertava com arma corpo-a-corpo mesmo eu escondido atrás de alguma caixa ou parede.

Amém

Far Cry 5 apesar de não ter muita inovação em relação ao jogos anteriores da série, ele ainda se mantem firme em sua jogatina divertida repleta de ação e reviravoltas. Sua campanha é bastante envolvente e o vilão principal consegue passar a sua mensagem para você de uma forma tão clara e verdadeira, que as vezes ele quase te convence a acreditar que tudo que ele está fazendo não é errado. O game possui múltiplos finais, e é um prato cheio para quem deseja passar horas trocando tiros enquanto dirige um carro em uma perseguição explosiva, ou nos ares em combates aéreos de muita loucura. Outra coisa legal é que Far Cry 5 também possui uma missão empolgante de muito tiroteio enquanto uma musica toca no fundo, parecida com a missão de queimar a plantação de maconha em Far Cry 3. Com isso, Far Cry 5 ganha nota 8 em nosso review.



Far Cry 5 está disponível para PlayStation 4, Xbox One e PC. Esse review foi elaborado no Xbox One com uma cópia cedida pela Ubisoft.


Raillander
Raillander