Após 4 temporadas, 'Mozart In The Jungle' é cancelada


A série 'Mozart In The Jungle', do streaming Amazon Studios, foi cancelada após quatro temporadas. O motivo do cancelamento não foi explicado, já que o streaming não libera dados da sua audiência, não tem como saber se esse seria o motivo. 

"Estamos profundamente orgulhosos das quatro temporadas que nós fizemos dessa série, e somos gratos ao elenco, a equipe, os fãs e a Amazon por escrever essa sinfonia conosco. Nós esperamos que as pessoas continuem encontrando nossa série pelos próximos anos.", disseram a produção.

A história foi inspirada no livro "Mozart na selva: Sexo, Drogas e Música Clássica", da oboísta Blair Tindall, de 2005, sendo este um livro de memórias de sua carreira profissional em Nova York, tocando vários shows de alto escalão com conjuntos incluindo a Orquestra Filarmônica de Nova Iorque as orquestras de numerosos espetáculos da Broadway. 

A série é estrelada Gael García Bernal como Rodrigo, um personagem baseado no condutor Gustavo Dudamel, bem como Lola Kirke, Malcolm McDowell, Saffron Burrows, Hannah Dunne, Peter Vack e Bernadette Peters.

No Brasil a série chegou a ser exibida pela Fox Premium com o título de Sinfonia Insana.

A primeira temporada da série recebeu críticas positivas dos críticos. O agregado de revisão Rotten Tomatoes deu à série uma classificação "fresca" de 95% com base em 20 críticas críticas, com o consenso crítico "Embora confinado ao mundo isolado da música clássica, Mozart in the Jungle com Gael Garcia Bernal faz essa pequena encantadora mostra cantar".

Metacritic deu à série um 73 de 100, indicando "revisões geralmente favoráveis". Cory Barker, escrevendo para TV.com , elogiou a série. "O que funciona tão bem em "Mozart"é que não tem medo de jogá-lo em um mundo com o qual você provavelmente não conhece, mas não anda tão profundamente no fundo que você imediatamente se afogara no jargão e se distanciar de apostas dramáticas".

Robert Lloyd, escrevendo para The Los Angeles Times também elogiou a primeira temporada. Ele afirmou que "Os personagens que eram bocais para as atitudes começam a parecer pessoas, mais complicadas do que uma descrição em miniatura pode acomodar. Você se interessa pelo que será deles sem esperar ou rootear para qualquer resultado específico". 

Kory Grow da Rolling Stone também elogiou a série, escrevendo "graças aos scripts peculiares e um elenco de conjunto inteligente ... ela sai caprichosa sem tocar no arremesso".

Charles Zavaroski
Charles Zavaroski