Autor do livro de "MegaTubarão" defende as mudanças que a historia sofreu em sua adaptação aos cinemas - PREMIERE LINE

NEWS

Home Top Ad

Post Top Ad

13 de abril de 2018

Autor do livro de "MegaTubarão" defende as mudanças que a historia sofreu em sua adaptação aos cinemas


Após ser apedrejado pelos fãs do livro "Meg", publicado em 1997, o autor Steven Alten, defende as mudanças na produção do filme, que a história sofreu. 
 
"Eu sei que alguns de vocês estão desapontados com as diferenças entre o filme e o livro. […] Vocês estão baseando suas opiniões em poucos minutos dos trailers – que tem cenas ótimas. O Mariana Trench está fantástico no trailer internacional. A respeito da Meg ser albina – eles tentaram. Albinos na vida real não parecem naturais, e em CGI parece falso. Eu aplaudo a decisão deles.", disse em suas redes sociais.


Em um mergulho secreto ao mais profundo cânion do Oceano Pacífico, Jonas Taylor viu-se cara-a-cara com o maior e mais feroz predador na história do reino animal. O único sobrevivente da missão, Taylor é assombrado por aquilo que ele tem certeza que viu, mas ainda não pode provar existe – Carcharodon megalodon, a mãe do grande tubarão branco. A pré-histórica “Meg” pesa vinte toneladas e poderia rasgar um Tyrannosaurus Rex em segundos. Taylor se recusa a esquecer as profundidades que quase lhe custou a vida. Com um Ph.D. em paleontologia em seu currículo, ele passa anos teorizando palestras e escrevendo sobre a possibilidade de que Meg ainda alimenta nos níveis mais profundos do mar. Com um amigo, ele volta ao fundo do Oceano e descobre que Meg está prestes a vir à tona. Quando ela o fizer, nada e ninguém estará seguro.
MegaTubarão chega aos cinemas em 09 de agosto de 2018. Confira o trailer:


Post Bottom Ad

Pages