Especial | Os 10 melhores filmes do Studio Ghibli


 Em memória do grande Isao Takahata que nos deixou nesta quinta feira (05), vou listar hoje os melhores filmes do Studio Ghiblium estúdio de animação japonês, sediado em Koganei, Tóquio. Fundado em 1985 por  Hayao Miyazaki, Isao Takahata, Toshio Suzuki e Yasuyoshi Tokuma, o estúdio já produziu 20 filmes de animação. 
 Todos os filmes do estúdio são de tamanha genialidade e muito bem animados, e apesar de as vezes serem bem bobinhos, eles tem sempre uma incrível mensagem a deixar. Vale lembrar que (quase) todos os filmes foram lançados no Brasil e é tão recomendável assistir em seu idioma original (Japonês), quanto em português, pelo incrível trabalho na dublagem.

O Castelo No Céu (1986)



 E por que não começar pelo primeiro? Lançado em 1986, Tenku no Shiro Rapyuta (no original), conta a historia de Laputa, um castelo flutuante somente acessível aos portadores de uma pedra especial. Descendente de um clã de residentes, Sheetah é uma garota que possui a tal pedra em seu colar, o que a torna alvo de muita gente, inclusive de piratas e do próprio exército. Ela recebe a ajuda do garoto Pazu, cujo pai foi um aviador que ninguém acreditava ter conhecido o local dos céus.



 Apesar do tema simples, o filme demora um pouco para desenvolver a sua historia e finalmente amostrar Laputa, mas é isso que faz que que 'Castelo no céu' seja bom. O filme não se preocupa apenas em amostrar a ação, mas sim em desenvolver seus personagens (o que viria a ser um dos maiores ganhos do estúdio). O filme cria uma confiança entre Sheeta e Pazu, transformando a sua amizade no que viria a se tornar um romance a florescer. Além de também construir um panorama político e social que serve de pano de fundo à história.

 O filme foi originalmente exibido em um festival no Brasil e é possível achar na coleção completa do Studio Ghibli nas lojas.

 Princesa Mononoke (1997)

 Sendo lançado ao redor do mundo somente em 1999, Mononoke Hime, foi a maior bilheteria da historia do Japão por muito tempo até o lançamento de Titanic. O filme foi um secesso mundial chegando a arrecadar US$158 Milhões e sendo considerado um dos maiores animes da década de 90, junto a Neon Gênesis Evangelion.


 A aldeia de Ashitaka é invadida por um estranho demônio, e quem resolve enfrentá-lo é o corajoso príncipe. O príncipe infectado por uma terrível maldição sabe que irá morrer a menos que encontre a cura. Sendo a sua última esperança, segue para o leste e, durante o caminho, encontra animais da floresta lutando contra a sua exploração, liderados pela princesa Mononoke.

 Princesa Mononoke pode ser considerado um dos menos infantis da Ghibli devido ao nível violência exibido e seu tom mais sombrio. Porém é uma animação fantástica que vale a pena ser conferida, ainda mais que 90% de sua produção foi feita a mão, sim meus amigos, grande parte da animação foi feita sem ajuda de computadores, o que também da ao fato de seu alto custo US$20 milhões, sendo uma das animações mais caros da historia do Japão.

 Além de sua historia, que pode conter inúmeras interpretações, o filme contém uma trilha sonora impecável e lembrada até hoje.

 Meu Amigo Totoro (1988)

 O grande estopim para o conhecimento mundial de seus filmes, Tonari no Totoro, é talvez o filme mais querido do publico por ter uma historia mais leve, que acaba não importando a sua idade, você ira amar essa historia.

 O filme conta a historia de duas irmãs, Mei e Satsuki, que se mudam para uma vila junto a seu pai, com a intuição de ficar mais perto de sua mãe que está internada em um hospital. Brincando no quintal, Mei, acaba achando uma passagem secreta entre os arbustos que levam ela e sua irmã a conhecer um troll, também conhecido como o guardião da floresta. Como não consegue pronunciar seu nome, a menina acaba chamando ele de To-to-ro.

 O filme é de tamanha leveza, apesar de parecer bem bobinho ele traz uma mensagem de que a família e os amigos são as coisas mais importante nos momentos de tristeza, isso é percebido em determinado momento do filme. Uma animação belíssima que não fica tediosa a nenhum momento.

 Meu Amigo Totoro foi tão bem recebido que além de virar parte do logo da empresa, ele (e as criaturinhas fantasiosas) hoje faz parte da cultura japonesa. Tanto que sua famosa cena na chuva já teve inúmeras representações.

 Only Yesterday (1991)



 Possivelmente a animação menos conhecida da Ghibli, também ao fato de além ter sido lançada em 1991, Omohide Poro Poro, só chegou aos outros continentes depois de 2009, sendo lançado em Portugal apenas 2015 em um especial do Studio Ghibli. Nunca sendo lançada no Brasil.

 Taeko Okajima, é uma mulher de 27 anos e ainda solteira, com um trabalho burocrático num escritório em Tokyo, cidade na qual nasceu e cresceu. Quando criança, Taeko morria de inveja das amigas que podiam ir para o campo e visitar os parentes, no período de férias. Por não possuir parentes no interior, Taeko tinha de permanecer em Tokyo o tempo todo, sonhando com o dia em que, finalmente, poderia realizar seu desejo de conhecer o campo.

 Assim como em O Tumulo dos Vagalumes, Isao Takahata, leva o filme bem mais para o lado emocional, fazendo você a se lembrar bastante de sua infância e dos momentos que mais marcaram sua vida. Sua animaçõe é bem mais simples se comparar com outros e seu ritmo muito mais lento, mas esse é um dos fatores que leva Only Yesterday a se tornar um dos meus filmes favoritos da Ghibli.

 Lembrando que ao final do filme, seu coração irá esquentar muito.

 O Túmulo dos Vagalumes (1988)



 
E falando nele. O primeiro filme dirigido por Isao Takahata, Hotaru no Haka não é um filme fácil de ser assistido, muito pelo contrário, lembra daquela frase "nem todas as animações são feitas para as crianças"? Esse é o caso de O Túmulo dos Vagalumes, uma animação triste e violenta (não a violência de brigas).

 O filme conta a historia de dois irmãos, Seita e Setsuko, no período da Segunda Guerra Mundial no Japão. O pai deles é convocado a defender o país na guerra, pois faz parte da marinha japonesa, e a mãe falece em um bombardeio de aviões norte-americanos. A partir daí, o filme mostra a luta pela sobrevivência das duas crianças, em meio à pobreza e miséria que assola o país. Fome, doenças e a falta de generosidade e de sensibilidade dos adultos faz deste percurso um dos filmes mais bonitos e comoventes sobre o trágico quadro gerado pela guerra.

 Como já dito antes, esse não é um filme fácil de ser assistido, mas vale muito a pena. A animação apresenta algumas cenas fortes, como a própria morte da mãe das crianças. A forma que a guerra é amostrada no filme, o faz ser considerado um dos melhores do genero guerra de todos os tempos, ao lado de outros filmes de grandes diretores.

 A infantilidade de Satsuko, uma criança de 6 anos e a jornada de amadurecimento de Seita é o que faz o filme ser uma beleza visual que vai lhe fazer chorar e olhar para tudo o que está acontecendo no mundo de outra forma. Mesmo sendo bem antigo, ele tem coisas bem recentes.

 A viagem de Chihiro (2001)



 Você consegue se lembrar da primeira animação que assistiu nos cinemas? Bom, eu sim e nunca vou esquece-la. Mesmo eu sendo meio suspeito para falar de Sen to Chihiro no Kamikakushi, posso dizer que essa é a melhor animação da Ghibli, ganhadora do Oscar de melhor animação em 2003. A Viagem de Chihiro é com certeza o filme mais estranho do estúdio.

 Chihiro é uma garota mimada e voluntariosa, que sê ve numa situação infeliz quando seus pais anunciam a mudança para uma cidade do interior, obrigando-a a abandonar seus amigos e a escola que tanto gostava. Durante a viagem, eles se perdem, e vão parar em outro mundo, o mundo dos deuses. Chihiro agora deverá amadurecer, se quiser salvar seus pais e voltar a ver seu mundo.

 Apenas depois que eu revi o filme com atenção, acabei percebendo que o filme fala muito mais sobre a natureza humana e como devemos nos comportar diante daquilo. Isso é muito bem demonstrado na parte que os pais de Chihiro são transformados em porcos ou quando um estranho hospedo chega a casa de banhos termais da bruxa.

 Super recomendado, As Viagens de Chihiro, pode ser a melhor animação que você vai ter assistido em toda a sua vida.

 Vidas ao Vento (2013)



 Se fossemos colocar um Top entre as minhas animações favoritas, Kaze Tachinu, estaria em primeiro lugar com certeza. Uma animação simples e leve, que conta a historia verdadeira de Jiro Horikoshi, um designer de aviões que foi fundamental para a construção das aeronaves utilizados pelo militares japoneses durante a Segunda Guerra Mundial.


 Jiro Horikoshi, vive em uma cidade do interior do Japão. Um dia, ele tem o sonho de estar voando em um avião com formato de pássaro. A partir desse sonho, ele decide que construir um avião e colocá-lo no ar é a meta da sua vida. Durante a busca pelo seu sonho ele conhece Naoko, uma jovem encantadora por quem se apaixona. No entanto, Naoko fica profundamente doente, sem saber se sobreviverá.

 O filme é um dos mais poéticos de todo o Studio Ghibli, sua trilha sonora é composta por Joe Hisaishi, que trás a Vidas ao Vento em tom de incerteza, romance e leveza. O romance entre Jiro e Naoko é muito bem desenvolvido. quando Miyazaki (que é apaixonado por aviões) estava desenvolvendo esse filme, ele disse que queria amostrar um mundo antigo, porém moderno ao mesmo tempo.

 Indicado ao Oscar de melhor animação em 2014 e vencedor do premio da academia do Japão no mesmo ano. Vidas ao Vento, não é apenas para ser visto, mas também apreciado.

 Ponyo - Uma Amizade Que Veio do Mar (2008)



 Ah Ponyo, o que dizer sobre os dois personagens mais fofos de todo o Studio Ghibli? Gake No Ue No Ponyo, foi distribuído pela Ghibli em conjunto a Disney, mas não se preocupe a mesma não teve o minimo toque a animação. Esse é possivelmente o filme mais fofo e o que mais tem significados na historia do estúdio.

 O filme conta a história de Sōsuke, um garotinho de cinco anos, e Ponyo, uma princesa peixinho-dourado que deseja muito virar humana. Um dia Ponyo foge do seu lar no oceano e vai parar na encosta onde Sōsuke a encontra e promete protegê-la para sempre. Porém, a presença de Ponyo no mundo humano vem causando grandes devastações naturais.

 Sōsuke e Ponyo são possivelmente os melhores protagonistas de um filme de animação, a interação entre os dois é genuína e verdadeira. Além de todos os personagens secundários serem extremamente importantes para o desenvolvimento da trama. Ponyo - Uma Amizade Que Veio do Mar, além do temo que o titulo brasileiro apresenta, Ponyo, também fala sobre causas naturais, cuidado com os mais velhos, como a infância deve ser tratada e claro, como uma amizade faz falta em nossas vidas.

 O filme tem grandes inspirações em A Pequena Sereia, então não se espante se no incio você achar que já assistiu esse filme antes.

 O Mundo Dos Pequeninos (2010)



 Mais um filme distribuído mundialmente pela Disney, Kari-Gurashi No Arietti, chegou a arrecadar US$143 milhões mundialmente, além de ter a sua trilha sonoro mega elogiada pela critica. Vale lembrar que O Mundo Dos Pequeninos é um filme para se apreciar nos mínimos detalhes Desculpe.

 Arrietty e sua família são seres pequenos, moram sob uma casa antiga e sobrevivem roubando itens da casa dos humanos e colocando a culpa em gatos e ratos. Quando o jovem Shawn se hospeda na casa, fica amigo de Arrietty, colocando o segredo em risco.

 A animação tem cores vibrantes e abusa bastante de sua percepção quando o filme é visto da visão de Arietty, destaque para a cena do guarda-chuva de folhas. O Mundo dos Pequeninos em questão de historia é bem simples, mas tem ótimos protagonistas, cada um com seus devidos problemas, Arietty pequena de mais para o mundo de fora e Shawn que sofre de problemas cardíacos desde criança.

 Trabalhando bastante a parte da amizade e diferenças pessoais, a animação tende a te deixar com o coração dividido.

 O Conto da Princesa Kaguya (2013)



 A animação mais ousada do Studio Ghibli, tanto em sua animação, que mais parece ter sido feito a base de penas, pesquise! Todos sabem que Isao Takahata, gosta bastante de contar historias mais nacionalistas em suas animações e apesar de Kaguya-hime no Monogatari ter sido mais um entre os casos, parece que foi isso que fez essa animação ser tão bela.


 Kaguya era uma bebê que foi encontrada dentro de um tronco de bambu brilhante. Passado o tempo, ela se transforma em uma bela jovem que passa a ser cobiçada por cinco nobres, dentre eles, o próprio imperador. O filme conta a historia de Kaguya a procura do verdadeiro amor, tentando achar alguém que ela possa realmente achar, alguém que possa amar por quem ela realmente é.


 Um filme sobre o amor, a quem você é (?) e ao que você acha que é! Uma auto descoberta da vida. Uma animação que demonstra como era a vida na antiguidade e com certeza uma das melhores animações já feitas, que se não estivesse concorrendo contra Divertidamente teria levado fácil o Oscar.


 O Conto Da Princesa Kaguya foi uma jogada arriscada que deu certo, só no Japão o filme arrecadou ¥2,313,602,733 Ienes e cerca de US$11 Milhões mundialmente. O filme foi muito bem recebido pela critica tendo um total de 100% de aprovação no Rotten Tomatos.

 Gostou da lista? Deixe abaixo suas opiniões se você já assistiu essas animações e qual a sua favorita. Fica ai a espera para ver qual vai ser a próxima obra prima da Ghibli!


Lukas Sillva
Lukas Sillva