Crítica | Dark Crimes - Uma trama fria com uma conclusão morna (S/Spoiler) - PREMIERE LINE

NEWS

Post Bottom Ad

1 de junho de 2018

Crítica | Dark Crimes - Uma trama fria com uma conclusão morna (S/Spoiler)


Dark Crimes é a mais recente produção protagonizada pelo astro Jim Carrey e aborda temas como estupros e assassinatos, e o personagem do Jim Carrey investigando-os.

O longa tem um aspecto semelhante à produções independentes com o uso do plano geral em quase todas as montagens de cenas, assim como o uso da luz natural para compor os cenários e para fechar uma paleta de cores frias que combina perfeitamente com o clima tenso da trama. A receita perfeita para um filme de premiação, que futuramente pode ser intitulado como cult.

Jim Carrey também assim como já havia apresentado em quase todas as produções de dramas nas quais protagonizou, incorporou perfeitamente o aspecto independente do enredo, trazendo aquilo para um modo de atuação unicamente seu.

É necessário também uma ressalva para os demais atores do longa que atuam com magnificidade em quase todas as cenas, o que também mostra o cuidado que o diretor teve em adaptar os personagens aos cenários, sincronizando tanto a iluminação, cenário e personagens em uma só sintonia.

A narrativa simples e que tenta excessivamente explicar coisas que não precisam ser explicadas enquanto o mistério só é revelado no final, demonstra uma preocupação por parte da direção em referenciar clássicos da literatura investigativa e do suspense como Edgar Allan Poe, H.P. Lovecraft e a mais óbvia de todas: Sherlock Holmes de Arthur Conan Doyle.

O filme é extremamente bem dirigido, porém, seu roteiro peca em deixar evidente quem é o assassino em pleno segundo ato, quebrando assim a expectativa de um desfecho grandioso, já que o mesmo encerra de uma forma trágica e previsível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Pages