Review | The Awesome Adventures of Captain Spirit – Jogo traz a mesma fórmula de ‘Life Is Strange’ na visão de uma criança. - PREMIERE LINE

NEWS

Home Top Ad

Post Top Ad

27 de junho de 2018

Review | The Awesome Adventures of Captain Spirit – Jogo traz a mesma fórmula de ‘Life Is Strange’ na visão de uma criança.


 Lançado em 2015, Life is Strange, nos trouxe um dos melhores jogos do ano. Uma história envolvente e que nos colocava na pele de Max, uma garota que poderia controlar o tempo e que as suas escolhas tiveram uma enorme consequência no final de tudo. Dois anos depois foi Lançado ‘Before the Storm’, que contava mais sobre o passado de Chloe sem Max – sua melhor amiga – em sua vida logo após perder o pai e como nasceu sua amizade com a tão comentada Rachel Amber.

 Hoje três anos depois do anuncio do primeiro Life is Strange, a Dontnod nos entrega ‘The Awesome Adventures of Captain Spirit’, que se passa três anos antes dos acontecimentos do primeiro. Um game nostálgico que nos coloca no corpo de uma criança de 9 anos, mas que ao mesmo tempo não deixa de falar sobre temas sérios, como a morte de alguém querido, negligência e o alcoolismo. No jogo nos controlamos Chris Eriksen, um garoto de 9 anos que tem uma imaginação muito fértil, dentro de sua cabeça ele cria um mundo fantástico onde ele é o ‘Captain Spirit’, um Super herói que luta contra monstros, ou melhor, medos de criança. Chris mora com seu pai, Charles Eriksen, um ex jogador de basquete, que perdeu a esposa em um terrível acidente e hoje bebe para esquecer a dor.



 É bastante interessante perceber como os dois lidam com a morte de Emily de formas diferentes, enquanto Charles afoga as suas magoas se embriagando, Chris, por outro lado, criou o um mundo fictício para fugir da dor. Por mais que o game não demonstre isso em si, preste bem atenção em alguns detalhes. A Dontnod usa aqui alguns truques para não descobrirmos o poder – ou melhor, superpoder – de Chris. Max era capaz de voltar no tempo e descobrimos isso com apenas 10 minutos de gameplay, já Chris toda vez que vai usar o seu poder, ele acaba ‘usando’ apenas a sua imaginação como uma brincadeira de criança.

 Os gráficos do jogo, apesar de bem melhorados desde o primeiro, continuam a mesma coisa, uma imagem meio cartunizada e pintada a aquarela. Quanto a jogabilidade não se tem muito a dizer, como o jogo é apenas uma prequel de Life is Strange 2, não tem muitas escolhas de dialogo ou de ações, você tanto pode seguir as missões do Capitain Sprit e fazer as 2 horas de jogo ou termina-lo com 1 hora. Porém como já foi avisado, algumas escolhas, que creio eu são apenas duas, irão influenciar na gameplay de LiS 2.



 Mas é importante destacar a nova ferramenta do jogo, como Chris ainda não descobriu os seus poderes, nós podemos transformar algumas situações em uma brincadeira apertando o E. Em certa ocasião você terá a opção de lavar a louça, porém você também terá a opção de apertar o E e usar o seu “Super poder” para lavar. Em outra, você irá ligar a televisão, mas você pode apertar e E e ligar ela como um Super herói!

 A trilha sonora do game continua absurda, músicas indie que combinam com a situação e te imergem ainda mais dentro do game, se você parar e ouvir mais atentamente a letra de cada uma, elas te ajudaram a sentir o que o game realmente quer passar. O jogo termina de uma maneira surpreendente que irá te deixar sem palavras e com água nos olhos.



 The Awesome Adventures of Captain Spirit é apenas a pontinha do que a Dontnod nos preparou para o segundo jogo de um dos games indie mais aclamados dos últimos tempo e que inclusive já está em pré-venda, o jogo tem lançamento marcado para setembro. E não se preocupe, os criadores já confirmaram que os protagonistas de ambos os jogos iram se encontrar de algum modo.

 Lembrando que o jogo está totalmente grátis para PS4, Xbox One e PC.

Nota: 8/10

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Pages