Fear The Walking Dead | Família e Perdão 4x10 (crítica c/spoilers) - PREMIERE LINE

NEWS

Post Bottom Ad

quinta-feira, 23 de agosto de 2018

Fear The Walking Dead | Família e Perdão 4x10 (crítica c/spoilers)




Finalmente tivemos outro episódio focado em Alicia. Nada mais justo, considerando seu constante crescimento na série.

Mas diferente do último episódio em que ela teve sua primeira transformação, onde lutou pela sua vida e deixou de ser a protegida. Aqui temos quase que uma redenção, tanto de Alicia quanto de Charlie. 



Já ficou provado em TWD que crianças e apocalipse não são a melhor combinação. Elas sempre acabam fazendo besteira ou matando alguém. O problema é na maioria das vezes nenhum adulto parece saber como lidar com elas. E o resultado disso quase sempre é a morte.

Charlie não só mentiu para a comunidade de Madison, como também matou Nick. E não há ingenuidade ou "não saber" o que estava fazendo. Ela sobreviveu as custas de outras pessoas e ela sabe disso. Ter Alicia dizendo tudo o que ela fez e o que ela é, não foi apenas o certo, mas foi necessário também. 



Charlie assim como Alicia cresceu e precisou aprender a sobreviver não importe o que custar.

O fato do episódio tratar de perdão e família sem enfeitar ou fazer disso um conto de fadas é outro ponto positivo. Alicia não perdoou Charlie ou superou a morte de sua família. Mas ela sabe que no mundo já rodeado de mortos e tragédia, tirar a vida de alguém seria apenas cair em um ciclo vicioso. Algo que é constante no universo zumbi. Algo que Madison estava tentando mudar para dar uma vida longe de tudo isso para seus filhos.



Falando em ciclo vicioso, a arma de Alicia meio que se tornou um símbolo das mudanças que ela passou. E foi legal ela abrir mão dessa arma para no final acabar segurando ela novamente. Mostra que por mais que coisas boas acontecem e consigam sobreviver a mais um dia. Outra coisa virá, mais um morto irá aparecer. 



Não acho que ela pense que Morgan, John ou Victor estejam mortos. Seria fácil demais e ela é esperta o suficiente para saber que eles também são. 



O episódio foi sensível em sua narrativa. Deixando claro suas intenções e não enrolando em fantasias ou ação desnecessária. É importante que episódios "calmos" como esse ainda possam ser tão bons quanto os de mais correria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Pages