Sharp Objects | Um Mistério Repleto de Lacunas (c/spoilers) - PREMIERE LINE

NEWS

Post Bottom Ad

terça-feira, 28 de agosto de 2018

Sharp Objects | Um Mistério Repleto de Lacunas (c/spoilers)


Quando Sharp Objects estreou o hype era grande. E ao longo dos sete primeiros episódios foi surgindo a dúvida se havia um por que para tanto. O grande problema da Sharp é que ela não define desde o começo sobre o que ela é. Para quem não leu o livro, se perde entre a história da conturbada família de Camille e quem é o misterioso assassino.

Ao chegar no quinto episódio, você pode acabar desistindo sobre o assassinato das meninas e só seguir a corrente confusa da série. São muitos nada ao longo de vários minutos, muitas perguntas, muitas idas e vindas mas nenhuma conclusão de fato. Fica até difícil acreditar que o penúltimo episódio levará a algo que dê abertura para um grande final.

Se você não se encomoda com uma narrativa lenta e com muitos flash que apenas dão uma pista do que pode ter acontecido mas nada é de fato dito, conseguirá chegar até o final da série sem perder a paciência. Não é uma série para aqueles que gostam de ação desenfreada ou constante movimento.


A grande jogada de Sharp Objects fica na excelente gama de atores em cena. HBO raramente brinca em serviço. Ela entrega atuações dignas e inesquecíveis. Amy Adams está impecável no papel de Camille Preaker. Suas camadas são extremas e você nada e se afoga em seus traumas quase a todo momento. 


Já Patricia Clarkson como Adora Crellin (mãe de Camille) rouba a cena e se torna uma das personagens mais detestáveis da TV atual. Ela está magnífica e brilha no episódio final. Sua personagem é de tirar o fôlego.


Chegando enfim ao episódio final, finalmente podemos ver através da cortina onde a série não retoma ao mistério que trouxe Camille a sua cidade natal, mas mergulha de vez na doença de Adora e Amma. É angustiante como tudo é mostrado, como Camille tenta desviar a atenção de sua mãe, para que Amma tenha alguma chance. Ver Adora envenenar suas filhas sem qualquer tipo de remorso é intenso e doentio. 


O final acaba deixando algumas lacunas que poderiam ter sido  preenchidas com um acréscimo de quinze minutos. Revelando apenas no derradeiro final que o verdadeiro assassino é na verdade Amma. O que faz total sentido. Amma assim como Adora tem uma doença. Sua necessidade de atenção e ser a única para a mãe, explica suas ações no fim. Dividir a atenção da mãe com outra pessoa é inaceitável, a tornando alguém extremamente manipulável e dependente de todos ao seu redor. 


Sharp Objects é como uma tempestade de emoções onde no final apenas uma ressaca permanece.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages