CRÍTICA | 10 Segundos Para Vencer - Um filme sem K.O - PREMIERE LINE

NEWS

quinta-feira, 27 de setembro de 2018

CRÍTICA | 10 Segundos Para Vencer - Um filme sem K.O


A nossa especialidade no cinema mais uma vez dá as caras esse ano, o drama 10 Segundos Para vencer tem tudo que o brasileiro gosta sobre seu próprio cinema: Realidade, história de conquista, pobre virando rico e romance. O que esse tem de diferente?

No filme somos jogados láááá atrás em 1961 para conhecer Éder Jofre, um rapaz de família pobre, filho de imigrante, morador do Peruche em São paulo que tem um pai que sonha no dia em que vai achar um campeão. Após um dos seus irmãos ser acometido por um câncer, ele não tem escolha se não abandonar a faculdade de desenho e ir para os ringues.

Pra começo de história, esse filme é um conto importantíssimo para quem curte esportes uma vez que Éder Jofre é o primeiro campeão de boxe brasileiro. Juntamente com Pelé ele foi responsável por fazer o país ser reconhecido lá fora como pólo de atletas de ponta. Então temos a receita perfeita e verídica para uma grande história nas telonas. Mais uma informação para justificar o título: Jofre NUNCA foi nocauteado.

O filme é muito bem atuado porém sofre com os diálogos péssimos. Frases de efeito motivacionais baratas, frases feitas de triunfo e nem vou mencionar os diálogos em inglês que vou te contar (PRESTEM atenção na comemoração do irmão quando ele ganha o cinturão, é de chorar). Osmar Prado e Daniel Oliveira se esforçam bastante e entregam veracidade embora o sotaque do protagonista suma e volte com uma facilidade enorme.

No aspecto técnico o filme é impecável. Cenas maravilhosas com uma ambientação excelente, principalmente considerando que o filme se passa em 3 décadas diferentes. A trilha sonora pontua muito bem os acontecimentos e as cenas de luta foram muito bem coreografadas, com sua filmagem se assemelhando muito ao que foi feito em Creed, com a câmera sempre colada na briga.

Apesar de se arrastar um pouco no começo do terceiro ato, o filme sustenta sua verdade e presta uma homenagem bacana a esse ícone do Brasil que acabou esquecido no tempo.

Dirigido por José Alvarenga Jr o filme estreia no dia 27 de Setembro de 2018.

NOTA: 3/5

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages