REVIEW | Fear The Walking Dead Ela está entre nós! (4x13/4x14) - PREMIERE LINE

NEWS

Post Bottom Ad

sexta-feira, 21 de setembro de 2018

REVIEW | Fear The Walking Dead Ela está entre nós! (4x13/4x14)


COM SPOILER
Finalmente tivemos a chegada de Martha (como se esse nome não já tivesse provocado confusão o bastante)!

Logo somos introduzidos a seu passado, o que explica de forma sucinta como ela acabou sendo o que é. Como alguém bom e crédulo é destruído pela perda de um ente querido simplesmente por que ninguém quis ajudá-la. O que não deixa de ser muito diferente da realidade que vivemos. Fear assim como TWD mostra que a série é muito mais do que zumbis. São os relacionamentos entre pessoas desconhecidas e o quão longe elas estão dispostas a ir para fazer o bem e o mal.


Indispensável essa introdução ao passado de Martha. Nos mostrando que ela passou por um trauma extremo que a mudou profundamente. Ela não nasceu psicopata ou assassina. Coisas acontecerem. Talvez ela vá se redimir mais a frente, ou ela acabe morta. Mas de certa forma, é difícil odiá-la depois de a conhecermos melhor.


Depois de duas semanas Alicia retorna, ainda longe de assumir o papel de líder que todos esperamos, mas fugindo do incerto pelo medo de saber se seus amigos estão vivos ou mortos. Em sua cabeça estar "sozinha" e abraçar a missão de levar Charlie para praia é um objetivo mais fácil de se alcançar e menos desafiador do que procurar seus amigos.


Morgan agora em sua nova fase, sente na pele que ser líder não é algo fácil. Tomar decisões menos ainda. O peso da vida das pessoas ao seu lado está em suas mãos, e o que nos resta é esperar que nos próximos dois episódios, ele saiba lidar com essa responsabilidade sem pirar ou fugir.

Uma breve ressalva a Victor e John, que estão quase postos de lado nessa segunda parte, mas estar ilhados não lhes dão muito o que fazer, além de estarem cercados por água, há também um crocodilo gigante tentando matá-los. Muitos podem não gostar do comportamento de Strand, mas vamos lembrar do quando ele perdeu até agora. Sem Madison, ele se sente sem propósito e também sem amigos. Já John continua sendo o personagem mais positivo e carismático da série.

Um ponto negativo nessa temporada, talvez o único é Luciana, talvez os produtores tenham um papel importante para ela no futuro, mas agora fica difícil acreditar. Sinto que ela poderia morrer a qualquer momento e não faria falta, o que nunca é um bom sinal.


Para quem reclamava que não havia ação nesses últimos episódios pode respirar tranquilo. Toda a sequência do hospital foi tensa e os novos personagens começaram a cair. 


Justo que Jim seja o primeiro a ir, já que ele não tem ideia de como sobreviver no mundo atual além de só reclamar, só querer produzir cerveja e não tentar nem de longe aprender algo. É quase um Eugene 2.0.

Um bom episódio que constrói um clímax para um ótimo final de temporada que estar por vir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Pages