CRÍTICA | Podres de Ricos - Existe vida fora dos EUA - PREMIERE LINE

NEWS

Post Bottom Ad

quinta-feira, 25 de outubro de 2018

CRÍTICA | Podres de Ricos - Existe vida fora dos EUA


É importante ter pontos de vistas diferentes, cinematográficos, na vida, na cultura e em tudo para não se viver em uma bolha. E digo para vocês: Que grata surpresa essa comédia romântica.

Tecnicamente falando, comédias românticas não tem muitos mistérios. Uma história trivial, roteiro mamão com açúcar e atores bonitos, prontinho temos um filme quase inteiro pronto. Não vou mentir e dizer que Podres de Ricos muda muita coisa nisso não, porém com toda certeza muda o jeito de se enxergar esse conto apenas mudando sua localização.

Nada de atores americanos padrão, apenas descendentes ou chineses, tradições, idioma, costumes e comidas tá tudo aqui. E nada para levantar bandeira e dizer OLHA COMO NÓS SOMOS BONZINHOS E FAZEMOS FILMES COM ORIENTAIS TAMBÉM, não! Nada aqui é propaganda ou gratuidade. É só, normal como tem que ser.

Rachel Chu (Constance Wu) é uma professora de economia nos EUA e namora com Nick Young (Henry Golding) há algum tempo. Quando Nick convida Rachel para ir no casamento do melhor amigo, em Singapura, ele esquece de avisar à namorada que, como herdeiro de uma fortuna, ele é um dos solteiros mais cobiçados do local, colocando Rachel na mira de outras candidatas e da mãe de Nick, que desaprova o namoro. 

Os atores principais formam um casal super fofo. É crível o romance e sem precisar fazer coisas como flashback´s nem nada, apenas o que interessa.  Por que eles estão juntos? Porque sim. Onde se conheceram? Na faculdade. Quando? Antes de você começar a acompanhar a história. E é isso, sem delongas, explicações demais, direto tocando pra frente o filme.

Não é mistério para ninguém que um filme passado em Singapura seria EXTREMAMENTE lindo. Então posso pular a parte dos cenários né? 

O roteiro como já mencionado é ágil, deixando todos os pontos que fazem as comédias românticas serem um dos gêneros mais amados e populares do mundo, mas sem cair em um terreno piegas,brega ou até mesmo previsível, tendo duas reviravoltas bem aceitáveis. 

A direção é muito competente fazendo um trabalho seguro e pontual, sem muitas firulas mas não deixa o filme cair em nenhum momento. Os personagens que são mais "fora" do padrão da história o diretor sabe dosar os maneirismo e a comédia para não cair no pastelão.

[Dirigido por John M. Chu (Truque de Mestre) e estrelado por Constance Wu (Next Gen), Henry Golding (Um Pequeno Favor), Michelle Yeoh (Star Trek Discovery), Ken Jeong (Se Beber Não Case) entre outros o filme estréia dia 25 de Outubro de 2018.




NOTA: 3.5/5

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages