CRÍTICA | Tudo Por Um Popstar - Acredite na Amizade - PREMIERE LINE

NEWS

quarta-feira, 10 de outubro de 2018

CRÍTICA | Tudo Por Um Popstar - Acredite na Amizade


Me lembro do jovem Mérick, há quase 8 anos atrás indo em uma quinta-feira para o ginásio Nilson Nélson com ameaça de chuva apenas para ver sua banda preferida, o Green Day, tocar. Foram duas horas e num sei quanto de show e me lembro das pernas não sentirem nenhum minuto de dor nem incômodos mesmo após 3 dias dormindo no chão frio, comendo mal e se hidratando indevidamente. Foi um sonho e valeu o sacrifício...

A banda pop masculina Slavabody Disco Disco Boys, febre entre as mocinhas de todo o Brasil, anuncia que irá tocar no Rio de Janeiro. Fãs de carteirinha do grupo, as adolescentes e melhores amigas Gabi (Maísa Silva), Manu (Klara Castanho) e Ritinha (Mel Maia) farão de tudo para que seus pais deixem que elas saiam da cidade em que moram e vão assistir ao show do grupo.

Para quem viu "Internet o Filme",a montagem é exatamente a mesma. Aparentemente a maneira de se fazer filmes brasileiros infanto juvenis está se tornando um padrão. Uma outra coisinha técnica que devo mencionar é da trilha sonora ser bem mais alta que as falas durante as cantorias e não passa naturalidade nenhuma.

Quanto as atuações fica aqui registrado meus parabéns para Klara Castanho que sustenta o filme muito bem, sendo todo o motor da história e o elo da amizade. Mel Maia tem a personagem com o problema mais sério entre as garotas, porém sofre com a falta de tempo para se desenvolver com um roteiro que só lhe dá drama quando convém. Maísa é um caso a parte: Quando a conhecemos ela era cheia de energia, garota prodígio que falava como adultos, a espontaneidade em formato de pessoa e sendo assim quando tem que decorar um texto parece presa, travada e sem expressão. Mas se tiver que destacar, tenho que dar o braço a torcer e parabenizar Giovanna Lancellotti e Felipe Neto. SIM Felipe está incrível no filme. Uma mistura de Hugo Gloss (blogueiro) com Diva Depressão (canal do Youtube apresentado por gays) e uma pitada do PRÓPRIO, da sua época de "Não Faz Sentido". Giovanna por sua vez é uma hippie recém convertida após uma vida intensa de balada. É uma personagem daquelas que se conecta rápido com as crianças por conta da sua ânsia de ser jovem para sempre.

Infelizmente o roteiro deixa tudo muito raso, não dá a profundidade devida a seus personagens, peca em "endeusar" os garotos e depois dar twist meio maluco e desperdiça discussões mais profundas e interessantes com os pais como liberdade dos filhos, idolatrias e conexões adolescentes. Isso sem contar com algumas situações extremamente non sense que acontecem e deixam a trama meio confusa.

Dirigido por Bruno Garotti (Internet O Filme) baseado em um livro de Thalita Rebouças, estrelado por Maísa Silva (Carrossel), Mel Maia (Crô em Família), Klara Castanho (Chocante) o filme estréia dia 11 de Outubro de 2018.

NOTA: 2/5

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages