[Especial] Entenda o universo de Darksiders - PREMIERE LINE

NEWS

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

[Especial] Entenda o universo de Darksiders


Já faz algum tempo desde que a indústria dos Games passou a deixar os games mais cinematográficos, o que é ótimo e nos traz momentos mais marcantes tanto na parte narrativa quanto nos personagens. 

Com isso em mente a THQ (hoje THQ Nordic) em uma época onde era popular produções baseadas em livros e mitologias deu o sinal verde para a Vigil Games e para os diretores David L. Adams e Joe Madureira trabalharem em um novo game baseando-se na história dos 4 Cavaleiros do Apocalipse e todo o universo entre Anjos e Demônios.

O TEXTO A SEGUIR CONTÊM SPOILERS DE DARKSIDERS 1 E 2, ENTÃO "TEJE" AVISADO.

Darksiders foi lançado em janeiro de 2010 e apesar das recorrentes comparações com God of War e outros jogos do gênero, foi um tremendo sucesso. O jogo é um Hack'n Slash de qualidade, então temos diversas armas, combos e chefes para deixar qualquer fã do gênero de boca aberta. Além disso ele também trabalha com um tipo de mundo aberto num local chamado de A Forca Escaldante (The Scalding Gallow no original) onde temos as missões, compramos itens e etc.

A história foca em War (Guerra no Brasil), um dos Cavaleiros do Apocalipse que se vê em meio a uma conspiração. Seu objetivo é tentar limpar seu nome por ter sido acusado de trazer o Apocalipse antes do previsto.

As forças do Céu e do Inferno guerreiam desde o início, então pra isso foi criado O Conselho Carbonizado para manter o equilíbrio. Para esse fim foi criado os 4 Cavaleiros do Apocalipse sendo eles War (nosso protagonista), Death (Morte no Brasil e protagonista do segundo jogo), Fury (Fúria e protagonista do terceiro jogo) e Strife (Contenda no Brasil). Junto a eles também foi criado o Reino dos Humanos e devido a uma trégua quebrada entre o Conselho, Céu e Inferno foi construído os Sete Selos para que fossem quebrados quando os humanos estivessem prontos para o Apocalipse. 


Isso é a base da história de toda a franquia, então daqui pra frente será abordado apenas coisas da história do primeiro Darksiders. Nos dias atuais War é convocado para a Terra onde uma Guerra entre Anjos e Demônios está acontecendo. Lá ele se encontra com Abadom (um general das forças do Céu) que morre nas mãos do Demônio Straga. Em meio a batalha War fica fraco e também morre e vai para o Conselho. Lá ele é acusado de ter trazido o Apocalipse antes do esperado, mas nega tudo até porque o Sétimo Selo nem foi quebrado. Ele consegue uma segunda chance mas com duas condições. A primeira é que ele terá seu poder reduzido e a segunda é que ele será vigiado pelo Observador até o final de sua missão para em caso ele saia do caminho o mesmo o mate.

Ao voltar a Terra um século se passou e os Demônios reinam por lá e são liderados pelo Destruidor. Ao explorar o local e com a ajuda de Vulgrim, War é informado que Samael tem a chave para a Torre Negra, local onde o Destruidor se encontra. No caminho War encontra Uriel, uma Anja que está liderando uma resistência aos demônios chamada Guarda do Inferno. Ao encontrar Samael o mesmo explica que War precisa encontrar e trazer o coração dos Escolhidos para ele em troca do acesso à Torre. Ao enfrentar o último Escolhido, War descobre que os corações eram na verdade um meio de trazer o poder máximo ao demônio Samael. Apesar disso o demônio honra o trato e libera a passagem mas diz que eles se encontrarão novamente. Chegando na Torre, War encontra Azrael, o Anjo da Morte preso à Torre. O mesmo revela que foi ele junto a Abadom que conspiraram contra War para trazer o Apocalipse, pois se demorasse mais o Céu poderia sofrer. Os planos deram errado a partir do momento em que Abadom morreu. War decide ali que sua missão está completa mas o Observador decide que não, pois o Destruidor deve morrer para restabelecer o equilíbrio. A Torre então se revela estar ligada ao Demônio Straga e ao matá-lo War liberta Azrael que o leva para o Jardim do Éden, local que acreditavam não existir mais.

Ao chegarem lá War vai até a Árvore da Sabedoria onde tem algumas visões. A primeira é a de quando Abadom morreu. A visão revela que o general recebeu uma oferta de uma voz desconhecida: servir no Céu ou reinar no Inferno. Ele escolhe a segunda opção e se torna o Destruidor que agora tem o Sétimo Selo intacto. Também é mostrado que o Conselho sempre soube de toda Conspiração, mas sabiam que os Cavaleiros não agiriam sem uma prova. Então eles permitiram o Apocalipse acontecer e trouxeram War que iria até o fim atrás dos culpados. Por último War se vê junto ao Observador sendo morto fatalmente por uma Espada. Azrael deduz que seja a Espada do Armagedom, uma arma capaz de matar o Destruidor. Eles então resolvem ir atrás dos pedaços da mesma para que Ulthane - um ferreiro possa reforjar a arma. Uriel então desafia War para o Nex Sacramentum, um x1 até a morte. War vence mas poupa sua vida e revela a identidade do Destruidor. Ela então sai e se prepara para a batalha junto com seu exército. 

Depois disso War com a ajuda de Ulthane reforja a Espada e vai até o Destruidor que deu um cacete em Uriel e seu exército. Destruidor oferece a War a chance de se juntar a ele e War rejeita. Os dois batalham e após vencê-lo War o mata e pega finalmente o Sétimo Selo. O Observador então intervém para evitar que ele volte a ter seu poder máximo e consiga se vingar do Conselho. Assim como foi previsto na visão Uriel mata War com a Espada do Armagedom assim também cumprindo o Nex Sacramentum e também quebra o Sétimo Selo. Ao fazer isso War volta em seu poder máximo e o mesmo se livra dos poderes do Conselho. Em seguida ele esmaga a cabeça do Observador que o avisa antes de morrer que a partir de agora tanto Céu como Inferno o caçarão. Uriel agradece a War mas diz que seu trabalho exige que ela cace o Cavaleiro mesmo que ele não tenha nada contra eles no momento. Ela questiona se ele vai fazer isso sozinho e War responde que não sozinho e o game acaba mostrando os três outros Cavaleiros caindo do Céu.


Como puderam ver o primeiro jogo explora assim como Devil May Cry e Bayonetta fazem de forma muito bem todo esse rico universo entre Anjos e Demônios, mas diferente desses dois citados aqui não temos um protagonista fanfarrão nem piadas de humor negro - que inclusive são pontos fortes nas franquias citadas. De qualquer forma o game desde o início foi criado com a ideia de ser uma franquia. Com isso em mente é óbvio que tivemos um segundo jogo. Anunciado na E3 2011 Darksiders II foi lançado em agosto de 2012 e como já citado tem como protagonista Death, o Cavaleiro mais forte entre os 4. A evolução é clara em todo o game. O mapa é muito maior agora, temos muito mais armas e a franquia se aprofundou ainda mais no RPG mas sem deixar o Hack'n Slash de lado. Agora podemos personalizar cada parte do personagem, itens são deixados pelos inimigos e os combos exigem certas particularidades assim como o modo "rage" do jogo que foi reformulado.

No início do game é revelado que os Cavaleiros são os últimos da raça Nephilim, uma fusão entre Anjos e Demônios. O Conselho ordenou que os 4 Cavaleiros destruíssem toda a raça em troca de seus poderes (vocês já ouviram falar dele e ele vai continuar sendo fdp). Apesar de terem matado toda a raça, Death guardou a alma de todos em um Amuleto sem que o Conselho soubesse para que quem sabe um dia pudesse trazê-los de volta. Voltando ao início da história ela se passa dentro daquele século em que War ficou preso com o Conselho e com a certeza de que seu irmão é inocente Death vai atrás de provas concretas para ajudá-lo e também ressuscitar os humanos. Ele começa sua jornada por Icy Veil (Véu Gelado em tradução literal), uma dimensão entre o Céu, Inferno e o Conselho. Lá ele descobre que tem de ir até a Árvore da Vida para restaurar a Humanidade. Death é atacado por Crowfather, também conhecido como Guardião dos Segredos em forma de War. Um acidente acontece na batalha e o amuleto quebra e vai parar dentro de Death. Antes de morrer Crowfather cria um portal e o envia para a Terra da Forja.

Ao acordar ele se encontra com seres que se intitulam Arquitetos da Criação. Ele descobre que o mundo deles assim como muitos outros foram consumidos pela Corrupção, uma força negra que bloqueou a Árvore da Vida e impediu muitas das construções dos Construtores. Os seres que vivem ali criaram um grande Guardião para enfrentar a Corrupção, mas devido a ameaças próximas tiveram de parar o processo. Com a ajuda de um Construtor chamado Karn, Death batalha com o Guardião que está sob os poderes da Corrupção. Karn se sacrifica mas tira a matéria negra do Gigante e com isso Death consegue ir para a passagem que leva até a Árvore da Vida. No caminho ele é sugado para dentro da Árvore onde ele encontra Absalão, o primeiro Nephilim, cujo ódio pelos atos de Death contra a raça criou a Corrupção e o permitiu ter sua vingança contra a criação.

Em seguida Death é enviado à Terra dos Mortos onde ele encontra o mercador Ostegoth que o explica como ele pode restaurar a Humanidade e que pra isso ele precisa encontrar o Bem das Almas mas antes precisa encontrar o Senhor dos Ossos. Ele consegue uma audiência com o Lord e é enviado para a Cidade dos Mortos a fim de encontrar uma alma que saiba algo sobre o Bem. Ele descobre que essa alma é Crowfather e esse explica que pelo fato das almas dos Humanos não terem mais ligações com nenhum host elas simplesmente foram para dentro do Bem das Almas mas que o artefato tem poder sobre a vida e a morte. Para ter acesso ao Bem, entretanto, Death precisa encontrar duas chaves, uma dos Anjos e outra dos Demônios. Crowfather explica que o motivo de nunca terem ensinado isso a ele foi que o Conselho (de novo) teve medo de que se os Cavaleiros soubessem o verdadeiro poder do Bem eles trariam sua raça de volta.

Death então vai atrás da chave dos Anjos em uma cidade do Céu chamada Lostlight que está sendo tomada pela Corrupção. Na Torre Ivory ele encontra Archon. Ele diz que suas respostas estão em Ivory Citadel mas antes precisa ir até a Terra buscar o Bastão de Arafel, uma arma muito poderosa. Na Terra, Death encontra Uriel que o ajuda a encontrar o Bastão. Ao voltar para Lostlight ele descobre que Archon esteve com a Chave o tempo todo mas estava sob as forças da Corrupção. Ele o mata e pega a primeira Chave. Ele então segue para Shadow's Edge, uma versão sombria de Lostlight. Chegando lá ele vê que o mundo está sendo consumido pela Corrupção e no intuito de conseguir a segunda Chave ele vai até a casa do Demônio Samael (vocês conhecem ele) mas encontra Lilith, a rainha demônio que criou os Nephilim - ela inclusive se auto-proclama mãe de Death. Por Lilith, Death descobre que Samael sumiu mas pode encontrá-lo através de um portal do tempo. Antes de entrar no portal a Rainha incita Death a seguir seu coração e trazer sua raça de volta.

Ao atravessar o portal Death finalmente encontra Samael que não está disposto a dar a chave. Após testar Death em uma complicada batalha o demônio finalmente o dá a Chave e diz que isso provavelmente vai se provar como algo interessante. Com as duas Chaves em mãos Death volta para a Árvore da Vida e Crowfather o avisa que a Corrupção escolheu um Campeão para impedir Death de atingir seu objetivos e que o que está em jogo são duas raças. Death usa as chaves e entra no núcleo da Árvore onde se encontra com Absalão. O Nephilim provoca Death dizendo que o motivo do mesmo não ser atingido pela Corrupção é porque ele já está manchado pelo pecado da traição. Eles lutam e Death o mata assim como o fez séculos atrás. Crowfather então aparece uma última vez e explica que o Bem tem poder para restaurar uma raça, mas um sacrifício é necessário. Ao salvar uma das raças ele destruiria a outra pra sempre então ele decide salvar os humanos e seu irmão War sacrificando a alma dos seus irmãos Nephilim para sempre. É mostrado então um epílogo com o final do primeiro game, finalmente mostrando o visual de cada um dos Cavaleiros. O jogo também conta com uma cena pós crédito que mostra Lilith conversando com "seu Príncipe" na escuridão (o capiroto, provavelmente) e ele pergunta onde estão seus Nephilim e porque ao invés disso Death trouxe os Humanos de volta. Lilith diz que eles estão mortos para sempre e que aguarda sua punição com um sorriso, mas o ser enfatiza que ela não terá prazer nenhum dessa vez. A tela escurece e o game termina com gritos de Lilith.


Deu pra ver que o segundo game expandiu o universo Darksiders e mesmo tendo de usar o mesmo "tempo" do primeiro game eles conseguiram explorar muita coisa nova do mundo criado pro jogo. Além disso deixaram novamente um gancho no final do game para quem sabe um dia termos os 4 Cavaleiros lutando lado a lado. O próximo passo da franquia então seria um terceiro jogo com Fury ou Strife. A espera foi grande mas finalmente se decidiram. Fury foi a escolha para o terceiro game que está com data de lançamento prevista para novembro desse ano.

Tanto o primeiro quanto o segundo jogo receberam versões melhoradas para a nova geração sendo o primeiro rebatizado de Darksiders: Warmastered Edition e o segundo Darksiders II: Deathnitive Edition. Eu admito que esses trocadilhos foram uma ótima ideia pra trazer a franquia de volta já que trazem além de melhorias gráficas todo o conteúdo adicional já lançado pros games.

O próximo game da franquia, Darksiders 3, chega ao Xbox One, PlayStation 4 e PC em 27 de novembro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages