REVIEW | Fear The Walking Dead - 4° Temporada - PREMIERE LINE

NEWS

sábado, 6 de outubro de 2018

REVIEW | Fear The Walking Dead - 4° Temporada


A 4° temporada de FearTWD chegou trazendo extremas mudanças. Foi basicamente um recomeço para os velhos personagens, somado a introdução de novos, dando um upgrade na história e trazendo novos cenários a série.


É compreensível que muitas pessoas não gostaram do começo do quarto ano, pela falta de continuidade que a nova temporada teve, ao não se ligar com o final da 3° temporada. Não sabemos o que aconteceu de fato que levou o grupo ao estádio e também que fim teve Daniel. 

Mas é algo que afetou a narrativa da série?

Não.


Outro ponto quase chocante nessa temporada foi a pequena quantidade de mortes. Ainda assim tivemos que nos despedir de dois personagens principais. Foi um passo ousado e ao mesmo tempo compreensivo considerando todo o rumo que a temporada tomou. E como isso afetou todo o grupo, principalmente Victor e Alicia.


Foi uma perda real Madison ter morrido. A morte de Nick apenas serviu para os dilemas que a frente Alicia enfrentou. O personagem perdeu o sentido após a última temporada, mas sua morte não deixou de ser menos chocante. 



O que leva ao ponto negativo da temporada. A falta de posicionamento de Alicia como líder. Não me entenda mal, eu gosto de Morgan mas como líder ele não nasceu para o papel. E essa temporada, principalmente sua segunda parte focou muito nele.

Ele constantemente muda de ideia e sempre procura compensar por algo que ninguém sequer faz questão ou lembra. E esse final mostra que tentar se redimir ou salvar alguém que não quer ser salvo, pode acabar piorando a situação. Ao decidir ir atrás de Martha, Morgan escolheu a saída egoísta e fácil. Seguir por um caminho que o colocaria longe das pessoas que realmente precisavam dele. Suas decisões em se manter afastado e seguir seu próprio caminho constantemente afetaram o grupo e espero que no próximo ano ele resolva parar com isso e enxergar que um grupo unido é mais forte. 


Dois personagens que ficaram apagados nessa temporada e que necessitam de uma história melhor são Victor e Luciana. Victor ainda tem certa função no grupo, considerando sua amizade com Madison e sua provável amizade com Alicia no futuro. Mas Luciana apenas existe sem ter qualquer coerência na narrativa. Por muitas vezes esqueço que ela sequer ainda está na série.

O ponto alto da temporada sem sombra de dúvidas fica para os novos personagens. John, June, Charlie, Sarah, Wendell, e All são uma janela repleta de oportunidades para o futuro e um grande acerto da série. 


Tivemos dois vilões nessa temporada e ambos foram muito bem colocados e apresentaram riscos reais aos personagens. Tivemos algo mais palpável e que bate com o nível em que os personagens estão agora. Você não pode chegar e jogar um vilão como o governador ou Negan em FearTWD. Eles seriam massacrados. O que leva ao gancho que a 5° temporada promete. 


Ao que pude entender eles irão criar um tipo de comunidade e posto de trocas. Algo que Madison queria para seus filhos. Me pergunto até onde isso irá dar certo. Se veremos um possível Santuário a frente e outra queda. Ajudar as pessoas é inerente a humanidade mas nem todos querem ser ajudados e eles podem acabar deixando o perigo entrar. 


A primeira parte da temporada foi incrível é uma pena que a segunda parte tenha caído um pouco e acredito que seja devido ao foco excessivo que deram a Morgan. Ele se encontrou em Fear, mas ele não é o melhor personagem. Apesar disso, a segunda parte foi rica em explorar princípios básicos como relacionamentos e pequenas coisas na vida que unem as pessoas como uma simples cerveja. 


Fear ainda é jovem e com certeza merece mais reconhecimento. Tem muito para crescer e se souber construir sua história e não perder personagens importantes, poderá manter seus fãs e ganhar cada vez mais. 

Até o próximo ano!
 
E não existe saudade no mundo de Kirk, já que nesse domingo (7/10) já teremos o retorno de The Walking Dead.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages