Funcionárias processam Riot Games por discriminação de gênero - PREMIERE LINE

NEWS

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

Funcionárias processam Riot Games por discriminação de gênero


Ontem, dia 06/11/18, uma atual e uma ex-funcionária da Riot Games entraram com uma ação judicial contra a empresa famosa por League of Legends, acusando-a de discriminação de gênero endêmica e de fomentar um ambiente de trabalho que coloca os homens em primeiro lugar.
Três meses após uma extensa matéria investigativa do Kotaku sobre a cultura de sexismo existente dentro da Riot Games - a qual gerou pedidos de desculpas e promessas de melhora tanto internas quanto para o público, além de diversos debates e histórias pessoais sendo compartilhadas nas redes sociais - o processo alega, em tradução livre, que "assim como diversas outras funcionárias do sexo feminino dentro da Riot Games, as reclamantes alegam que tiveram igualdade salarial negadas e suas carreiras sufocadas apenas porque são mulheres. Além disso, elas também tiveram suas condições de trabalho impactadas negativamente devido a recorrentes assédios sexuais, má conduta e preconceitos predominantes no ambiente sexualmente hostil da empresa", violando as leis de igualdade salarial e discriminação de gênero da Califórnia.

As reclamantes pedem por compensação de salários não pagos, danos morais e outros prejuízos, com o valor exato a ser decidido no julgamento. Segundo elas, a intenção é suspender a prática de desigualdade salarial entre pessoas que desempenham a mesma função e a promoção mais frequente de homens a cargos superiores do que mulheres, rebaixando as que possuem qualificações semelhantes a seus colegas de trabalho do sexo masculino e impedindo que um ambiente de trabalho que discrimina, assedia e age com represálias baseado em gênero continue a ser criado, encorajado e mantido.

O processo detalha diversos eventos que as reclamantes afirmam ter vivenciado dentro da empresa, como ameaças de demissão, quebra de sigilo de reclamações pelo setor de RH, comentários sexistas de seus superiores e assumir responsabilidades de um cargo mais alto sem aumento de salário ou mudança de nome de seu cargo atual.

Em resposta à matéria, a Riot Games declarou que, embora não discutam abertamente os detalhes de processos em andamento, eles garantem levar à sério quaisquer alegações dessa natureza e as investigam minuciosamente, se comprometendo a uma evolução profunda e compreensiva de sua cultura e garantindo que a Riot seja um lugar onde todos os seus funcionários podem crescer profissionalmente.

Fonte: Kotaku

Escrito por: Caique Barsil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages