Review | Horizon Chase Turbo - Uma ode ao passado - PREMIERE LINE

NEWS

quarta-feira, 28 de novembro de 2018

Review | Horizon Chase Turbo - Uma ode ao passado


Jogos de corrida hoje em dia procuram a perfeição. As séries Forza Motorsport e Gran Turismo procuram simular a realidade e proporcionar para seus jogadores uma grande experiência de direção. Mas na contramão disso tudo vem Horizon Chase Turbo, do estúdio brasileiro Aquiris Game Studios, que joga a realidade para o espaço e aposta em uma experiência arcade e totalmente inspirada no clássico Top Gear.

Corra, Forrest, corra!

A premissa básica de Horizon Chase Turbo é a seguinte: comece em último, colete as moedas e chegue em primeiro. São diversos modos de jogo, sendo o principal o World Tour. Nele o jogador irá passar por 12 países, e em 3 cidades cada um deles, e em todos os continentes do planeta. Cada uma das cidades tem o seu pano de fundo de acordo com os pontos turísticos delas, e apesar de ter um gráfico simplificado, é tudo muito bonito e facilmente reconhecível.

Correr no game é muito fácil, basta ficar ligado nos adversários que vão te bloquear, ultrapassá-los e seguir em frente. O grande desafio fica por conta de alcançar o primeiro colocado. Nos primeiros países essa é uma missão relativamente simples, mas com os passar do tempo fica mais difícil, principalmente coletar as moedas do game e chegar na primeira colocação. 

Essas moedas são o ponto baixo do game. Não há na tela uma indicação de quantas delas temos que acumular, somente recebemos uma notificação quando coletamos todas. E elas são obrigatórias para a conquista do Super Troféu, que é basicamente pegar todas as moedas da tela e chegar em primeiro. Acredito que se houvesse pelo menos uma menção de quantas moedas são durante as corridas já facilitaria e muito pros jogadores.

Como quase tudo no game, a direção é baseada no clássico Top Gear, ou seja, não há um compromisso com a realidade. É possível capotar ou bater e girar sem causar danos no carro, ou até mesmo perder a velocidade, tal qual o game que foi usado como base. E considero esse o grande acerto do game. Pois ele prioriza a diversão, pura e simplesmente.

A busca pelo Horizon

O game conta com 32 carros diferentes e cada um deles características únicas. Alguns priorizam o combustível, outros o nitro, outros são balanceados, e por aí vai. Há alguns carros extremamente divertidos, como o “Carro da Firma”. Esse carro possui um modelo similar ao Uno antigo e tem uma escada de serviço na parte de cima. Sua principal característica é a aceleração e o nitro. Coincidência? Eu acho que não.

Uma coisa que eu particularmente não gostei muito foi a forma como os upgrades dos carros foram implementados. Para adquirir essas melhorias o jogador deve participar de uma corrida e chegar em pelo menos 3° lugar. Há pacotes específicos que o jogador deve escolher, por exemplo, melhorar nitro e velocidade, ou controle e combustível, e por ai vai. As melhorias são atribuídas para todos os carros na garagem. Eu particularmente acharia mais divertido acumular dinheiro e ir comprando melhorias aos poucos para os carros que eu gostasse, mas quem sabe em um Horizon Chase 2?
Como uma das coisas mais magníficas do game esta ambientação. Algumas fases começam a tarde e terminam com o céu estrelado. Essa transição é tão bem feita que não consegui notar quando elas aconteciam, o mesmo vale para quando a noite estava alta e o sol surgia esplendoroso no horizonte. Para complementar há o clima. Algumas fases podem estar com uma forte nevasca, com uma chuva torrencial e uma tempestade de areia, além do dia limpo.

Som na caixa DJ

O game é ótimo, balanceado, divertido, bonito e tudo o mais, mas o grande destaque dele fica por conta da sua excelente trilha sonora. Ela é fortemente baseada no clássico que o inspirou, Top Gear, mas com um tom mais moderno que agrada e muito a quem tem o prazer de ouvir as canções.

Isso se deve em muito a Barry Leitch, compositor original de Top Gear que foi convidado pela Aquiris para fazer as canções de Horizon Chase Turbo. Devo acrescentar que foram poucas as vezes que ouvi músicas tão boas em games, principalmente em jogos de corrida.


Outro grande destaque fica pelos efeitos sonoros dentro do game. O som das batidas, derrapagens e turbos está muito bem feito e abrilhantam ainda mais a jogatina. A mistura perfeita das canções com os efeitos sonoros fazem desse game um dos mais competentes que já vi até hoje.

We are the champions!

Horizon Chase Turbo é um game sincero acima de tudo. Ele não esconde as suas inspirações e entrega tudo o que promete com uma jogatina que agrada os mais saudosistas e diverte quem procura um game de corrida diferente e bem feito. Se a Aquiris tiver interesse, poderia fazer algo próximo de Top Gear 3000, o melhor da série para esse que vos escreve.

O game é muito bom e dá uma boa dose de desafios, principalmente para aqueles jogadores que estão a procura de todas as conquistas. Se você já jogou ou gosta do estilo de Top Gear, então Horizon Chase Turbo é sua escolha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages