ESPECIAL | "O Senhor dos Anéis": 15 anos do fim da maior aventura da Terra Média nos cinemas - PREMIERE LINE

NEWS

terça-feira, 25 de dezembro de 2018

ESPECIAL | "O Senhor dos Anéis": 15 anos do fim da maior aventura da Terra Média nos cinemas


Ainda lembro exatamente da sensação de assistir pela primeira vez na vida aos filmes de Peter Jackson, inspirados na magnífica obra de Tolkien, “O Senhor dos Anéis”, e ficar maravilhado, admito que “A Sociedade do Anel”, que assisti ainda em VHS, em 2002, me chamou a atenção como nada antes no cinema. De lá pra cá, já me maravilhei muitas vezes nas diversas oportunidades em que reassisti aos filmes, exercícios que me levaram aos livros e o mesmo encantamento.

Exatamente em dezembro de 2003, a última parte dos filmes, “O Retorno do Rei”, chegava aos cinemas, encerrando uma marcante passagem dos livros mais famosos de Tolkien pela telona e, de forma grandiosa, conseguiu traduzir os detalhes de um riquíssimo mundo imaginado por um gênio.

Mas o que fez os filmes serem tão adorados e servirem de porta de entrada para muitos naquele universo? A resposta está principalmente na incrível capacidade e cuidado que o diretor Peter Jackson teve ao retratar a obra. Atenção que teve desde a escolha dos efeitos visuais, da fascinante trilha sonora, de enriquecer a experiência de viagem a Terra-Média em cada take, a ótima escolha de elenco, encabeçados pelo talentoso e carismático Ian McKllen e pelos então desconhecidos Elijah Wood, Viggo Mortensen e Sean Astin.

Além disso, os longas se valem de um trunfo que é o maior de todos, a fidelidade a essência e as sensações que Tolkien transmite em seus livros. Ao longo dos três filmes somos levados a um mundo desconhecido mas cheio de situações muito familiares, de forma profunda, Jackson consegue alcançar as mensagens de amizade, cobiça e esperança de mudanças através de iniciativas simples, corajosas e coletivas.

Não é a toa que os filmes, mesmo quinze anos após terem terminado, continuam a ganhar novos fãs e ocupam a prateleira dos grandes clássicos da história do cinema, Peter Jackson ganhou status de grande diretor, merecidamente, e as discussões sobre a obra de Tolkien ganharam avanços profundos mesmo após tanto tempo dos livros lançados, se tornando de vez um marco para a cultura pop.

Agora com o anúncio de uma série focada na Terra Média, fico com uma preocupação semelhante a dos fãs mais antigos em relação aos filmes de Jackson, será que a TV conseguirá atingir tamanha grandiosidade de encantamento? Resta torcer para a Amazon ter o mesmo cuidado com os detalhes e mensagens que Tolkien queria transmitir e que o cinema conseguiu fazer. A chegada a televisão com status de super produção, mostra o quanto os livros dos anos 1950 seguem fortes, e o quanto se tem a explorar dela em um novo formato. Vamos aguardar os próximos passos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages