Coluna do Coffey | Mr. Mercedes - Essa deixou o Sr King orgulhoso - PREMIERE LINE

Coluna do Coffey | Mr. Mercedes - Essa deixou o Sr King orgulhoso

Share This
Existe uma certa compulsão em adaptar tudo o que faz sucesso em uma mídia para outras com o objetivo simples de... ganhar dinheiro. É assim que o mundo gira e a lusitana roda. E bora se conformar.

Isto posto, dentre milhares de exemplos, vamos citar o Stephen King. O cara É um fenômeno de vendas na litaratura há algumas dezenas de anos. Premiado, laureado e muitos outros "ados". Existe uma brincadeira de que se o homem publicar a lista de compras, é primeiro lugar na lista dos mais vendidos.

Na minha humilde e não isenta opinião, o cara é f...! Tenho uma coleção bem vasta pra provar o meu ponto e, apesar de os "especialistas" torcerem o nariz até hoje (alguém conhece um brasileiro com sobrenome de bicho que passa pelo mesmo problema?) os números falam por si.

E por que eu falei tudo isso nos parágrafos acima? Porque hoje eu quero falar do que, pra mim, é a MELHOR adapatação de uma obra do mestre do terror dos livros pras telas.


A nos livros chamada "Trilogia de Bill Hodges", foi extraordinariamente adaptada. O Audience Network escalou Brendan Gleeson (O auror Olho Tonto Moody) para encarnar Bill Hodges, um detetive irlandês obcecado com um crime chocante para o qual não encontrou o autor. Harry Treadaway (O Victor Frankesntein em Penny Dreadful) encarna o tal assassino, em um papel que merece ser premiado.

A história gira em torno da relação de gato e rato entre o detetive aposentado (e em vias de encerrar as coisas do pior jeito) e o assassino mentalmente perturbado que quer deixar a sua marca no mundo pintando a sua obra prima.


Apesar das diferenças não tão sutis entre a tela e o livro, tudo está ali e muito bem retratado. A tensão construída pelos atores (e outros excelentes coadjvantes) faz com que o espectador se sinta realmente folheando um bom livro de mistério. A pena do mestre Stephen se mostra quando coisas inexplicáveis começam a acontecer e cabe ao expectador se lembrar disso para que a expseriência com a série seja a melhor possível.

Temos sangue, incesto, controle da mente, experimentos científicos ilegais. E não temos tentativas de explicação para o que não precisa ser explicado.

Os números de audiência garantiram uma terceira temporada que deve estrear no final de 2019! 

Pages