Especial | Você conhece Tales Of ? - PREMIERE LINE

Especial | Você conhece Tales Of ?

Share This

Os anos 90 foram muito generosos com os RPG`s japoneses. Quantas séries não surgiram naquela época que marcaram uma geração? Final Fantasy, Shin Megami Tensei e Dragon Quest, que continuam por aí com grandes aventuras até hoje. Muita coisa surgiu naquele período e algumas demoraram a atingir o mesmo sucesso. Nesse bolo de grandes jornadas nós temos a Namco com seu Tales Of, uma franquia com tantos títulos quanto Final Fantasy e de muita qualidade também, mas que não possuí a mesma fama e merece atenção. Nesse artigo eu vou contar pra vocês um pouco dessa trajetória de contos.

O primeiro jogo da saga foi desenvolvido pela Wolfteam e lançado pela Namco em 1995 para o Super Nintendo, se chamando Tales Of Phantasia. O game conquistou o público japonês pelo seu visual em anime, batalhas dinâmicas e em tempo real que lembrava muito um jogo de luta 2D, algo muito diferente pro gênero na época,além de conter uma narrativa divertida. Phantasia foi um grande sucesso no japão, vendendo cerca de 212 mil cópias em seu lançamento.


Logo após o lançamento de Tales Of Phantasia, parte do time de desenvolvimento deixou o estúdio para fundar a Tri-Ace, que viriam ser responsáveis por Star Ocean e Valkyrie Profile no futuro. Apesar disso,  a Wolfteam conseguiu emplacar mais um sucesso para série com Tales Of Destiny no Playstation. A partir desse ponto, Tales Of começava a se estabelecer e ganhar uma fã base bem sólida, mesmo que ainda não estivesse entre as séries mais populares de seu gênero, mas o futuro era bastante promissor.

A recepção de Destiny foi tão boa, que após o lançamento do terceiro título Tales Of Eternia no PSX, o quarto jogo da série era Tales Of Destiny 2 para Playstation 2, sequência direta do game original. Esse que foi o ultimo jogo desenvolvido pela Wolfteam, que se uniu finalmente a Namco, formando o Tales Studios. Com a criação do estúdio, a equipe de produção foi dividida entre dois times: O Team Destiny, remanescentes da Wolfteam e o Team Symphonia, equipe que produziu o próximo grande sucesso da série, Tales Of Symphonia, que é considerado um dos melhores jogos da série e do Game Cube. Mais tarde, Symphonia acabou ganhando também uma versão para Playstation 2 que só foi lançada no Japão.


Se o Game Cube teve seu grande Tales Of, o Playstation 2 também foi a casa de outra aventura memorável da saga, que assim como o Symphonia foi o primeiro contato de muitos jogadores com a série. Tales Of Abyss que foi lançado em 2005,foi outro grande acerto da produtora, que começava a ganhar mais espaço no mercado ocidental. Fato é, que a Microsoft afim de popularizar seu Xbox 360 em terras japonesas, firmou uma parceria com a Namco para o lançamento exclusivo de outro capitulo aclamado da série, Tales Of Vesperia em 2008.



Tales Of continuou a receber vários games nos anos seguintes, sejam jogos da série regular ou Spin Offs dos mais diversos, tendo pelo menos 30 títulos carregando seu nome, sem contar os remakes e remasters que saíram nesse meio tempo. Infelizmente a franquia demorou a engrenar por aqui e embora tenha conseguido destaque com alguns jogos, nem todos saíram do Japão ou demoraram bastante ganhar uma localização, algo que foi negativo para sua popularidade e vendas fora da sua terra natal. Cenário atual anda bem diferente,onde a Bandai Namco se esforça bastante para trazer os jogos pra cá o mais breve possível em relação ao Japão, tendo até games legendados em português, como foi o caso de Tales Of Zestiria e Tales Of Berseria, os últimos lançados até a chegada do remaster de Vesperia, que saí exatamente hoje,11 de Janeiro para Playstation 4, Xbox One, Switch e PC.



RPG de qualidade é o que a gente mais tem no mercado e os japoneses vem novamente em uma crescente com uma boa leva atual de jogos. Tales Of faz parte dessa turma e é uma boa porta de entrada pra quem não está habituado com o gênero e principalmente com o JRPG. Pra quem gosta de anime é um prato cheio e aqui vai encontrar aventuras divertidas e cheias de emoção. O visual pode acabar afastando muitos não adeptos as animações japonesas, mas não se deixem de se permitir em experimentar essa série de combate viciante, personagens carismáticos e muitos contos memoráveis. Você pode se surpreender.

Um comentário:

Pages