REVIEW | O Protetor - Um mergulho na cultura da Turquia e uma aventura incessante - PREMIERE LINE

REVIEW | O Protetor - Um mergulho na cultura da Turquia e uma aventura incessante

Share This
Juro que esbarrei por querer em mais um lançamento original da Netflix. Sabe aqueles dias que você não sabe o que ver e não quer ver nada repetido, além de querer algo que te deixe animado em assistir? Então, foi nessa que achei “O Protetor”.

A primeira série original da Netflix produzida na Turquia, que traz a história de um guardião sagrado da cidade, que em posse de 3 itens místicos, consegue livrar o lugar da ameaça que os Imortais representam. A trama parece rasa né? Não é, não.

Hakan, o personagem principal e Protetor da série, é uma pessoa controversa e confusa sobre o que acontece na sua vida, sendo abalado fortemente pela perda das duas pessoas mais importantes da sua vida logo quando descobre fardo que carrega consigo, e acima disso, o fato de saber que só ele pode salvar sua cidade é uma coisa bem diferente para alguém que tem como costume só cuidar da loja de roupas de seu pai adotivo.



E é aí que entra o motivo de ser Hakan, o Protetor. Seu pai era e todos os seus irmãos foram mortos, logo sendo ele o único que sobrou. O trio principal, além do herói, é formado por Zeynep e Kemal. Ambos membros devotos da Lealdade, culto que defende Istambul juntamente com o protetor, e ambos o ajudam a evoluir em todos os aspectos possíveis, seja na questão técnica, no caso das lutas e coisas assim, como na questão emocional do personagem.

Você se pega pensando com quem Hakan combina mais, se é com Zeynep, ou com o interesse amoroso que o emprego traz.



A estruturação da série é muito boa e consistente, e não te desanima. O roteiro é excelente e as atuações seguem o mesmo nível, principalmente no caso de Zeynep e Hakan. Trilha sonora é divertida e típica da Turquia, com ritmos animados e que grudam na sua cabeça. Eu particularmente adorei a ambientação e como a série se desenvolveu, trazendo cenas de ação muito bem feitas e executadas, e momentos em que era a emoção que tomava conta.

“O Protetor” está disponível na Netflix e conta com 10 episódios, trazendo uma cultura nova e que com toda certeza deve se propagar mais pelas séries originais da Netflix.

Pages