CRITICANDO: Uma Aventura LEGO 2 - Tudo Ainda É Incrível - PREMIERE LINE
TUDO É INCRÍVEEEEEL, TUDO É INCRÍVEL QUANDO EM EQUIPE VOCÊ MANDA VER, TUDO É INCRÍVEL SE SEU SONHO VIVER!

Cinco anos após os eventos do primeiro filme, a batalha contra inimigos alienígenas faz com que a cidade Lego torne-se Apocalipsópolis, em um futuro distópico onde nada mais é incrível. Neste contexto, Emmet constrói uma casa para que possa viver ao lado de Lucy, mas ela ainda o considera ingênuo demais. Quando um novo ataque captura não apenas Lucy, mas também Batman, Astronauta, UniKitty e o pirata, levando-os ao sistema planetário de Manar, cabe a Emmet construir uma espaçonave e partir em seu encalço. No caminho ele encontra Rex Perigoso, um navegante solitário que decide ajudá-lo em sua jornada.

Voltamos ao mundo de imaginação de LEGO que foi um filme de 2014, que surpreendeu muita gente que achava que seria um filme desnecessário ou extremamente infantil ganhando BAFTA e sendo indicado a Oscar e Globo de Ouro.

Se antes o nosso protagonista feliz Emmet tinha que lidar com a falta de liberade, agora precisa lidar com o amadurecimento após a saída do Senhor Negócios do seu mundo, para assim conseguir ter uma "amizade mais que especial" com Lucy (ou Megaestilo que eu acho um nome bem mais daora).

O primeiro filme se baseia na relação do protagonista quanto a ser "o escolhido" e lutando contra negócios, aqui o ser o herói da aventura anterior não se valeu de nada, uma vez que acontece uma invasão e a cidade é completamente devastada para que tenhamos uma versão LEGO de Mad Max. 

Continua-se impecável a qualidade da produção, das movimentações e agora que já sabido no primeiro as interações com o mundo real. Isso inclusive dá uma outra agilidade para a história, fazendo com que os eventos externos sejam incorporados e assim surgindo novas piadas e situações.

O roteiro não é tão brilhante quanto o primeiro, seja pela expectativa, seja pela surpresa do plot twist do primeiro filme, contudo é muito bem executado ao criar novos personagens e novos mundos. Uma pena que ao tentar criar as piadas o filme não seja tão bem sucedido quanto seu antecessor, apesar de ter várias referências ao mundo real.

Na sequência também somos arremessados a um grande musical, propositalmente colocado para ajudar na trama apesar da tentativa de replicar o hit chiclete ou de fazer uma piada com as músicas pop nada chega perto de "Tudo É Incrível" do primeiro filme. Mas fica aqui a menção mais que HONROSA ao comediante canadense Jon Lajoie, um dos primeiros memes que a internet teve, que fez as músicas e os créditos que são mais do que incríveis. 

A dublagem prejudica um pouco nas piadas nesse caso (não me joguem pedras sou um defensor de unhas e dentes da dublagem) principalmente nas aparições dos personagens em carne e osso.

Junte a família toda e vá ao cinema porque é uma boa garantia de risadas.

Dirigido por Mike Mitchell (Trolls) e com um elenco de dubladores originais com Chris Pratt (Guardiões da Galáxia), Elizabeth Banks (Power Rangers), Will Arnet (Arrasted Development), Stephanie Beatriz (Brooklyn Nine Nine) entre outros. O filme estreia dia 07 de fevereiro de 2019 no Brasil.

NOTA: 3.75/5


SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS OFICIAIS: Twitter | Instagram | Facebook |

Pages