Josh Trank afirma que assinaria um documento para tirar o reboot de "Quarteto Fantástico" da história - PREMIERE LINE

Josh Trank afirma que assinaria um documento para tirar o reboot de "Quarteto Fantástico" da história

Share This

O cineasta Josh Trank que já havia pedido ao IMDB que retirasse o reboot de "Quarteto Fantástico", da sua página, voltou a massacrar seu próprio filme nesta semana.

Respondendo a um tweet que compartilhava o link de uma petição para o apagamento do filme da história do cinema, Trank afirmou que assinaria o documento com alegria.

O lançamento foi precedido de polêmica quando o elenco admitiu não ter assistido ao filme antes do lançamento.  Após as primeiras críticas negativas, o diretor Josh Trank culpou os estúdios 20th Century Fox por ter editado o filme sem seu consentimento, afirmando que "teria feito uma versão fantástica do filme, mas que nunca iriam ver".


Atualmente, o filme tem uma média 9% de aprovação no Rotten Tomatoes, baseado em 19 críticas positivas e 193 negativas. O consenso dos críticos no site diz "Bobo e depressivo, este Quarteto Fantástico mostra uma terrivelmente desfocada direção para traduzir um quadrinho clássico sem o humor, alegria e emoção colorida que o fizeram tão memorável".


SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS OFICIAIS: Twitter | Instagram | Facebook |

Pages