Leigh Anne, do Little Mix, revela que era proibida de falar sobre feminismo - PREMIERE LINE

Leigh Anne, do Little Mix, revela que era proibida de falar sobre feminismo

Share This

Desde a formação da girlband em 2011, Little Mix sempre trouxe um contexto de girlpower e temas importantes dentro do feminismo (mesmo que discretamente) aos seus álbuns através de músicas como Salute e Power, por exemplo. Em LM5, quinto álbum de estúdio, as meninas mostraram todas as faces do feminismo com álbum inteiro falando sobre o tema no geral.

Entretanto, em entrevista para a revista GLAMOUR UK, Leigh-Anne revelou que a jornada do Little Mix não foi tão simples: "No começo, nós não podíamos falar a palavra a feminista. Nós éramos realmente jovens. Não éramos tão espertas como hoje. Agora nós sentimos orgulho em dizer que somos feministas", contou Leigh. A cantora ainda falou sobre como os produtores não confiavam na capacidade delas como girl band "Os produtores (do X-Factor) não queriam colocar nós juntas porque eles diziam 'Elas não vão alcançar nada, elas não vão se dar bem, elas são uma girl band", disse. 

Leigh Anne se emocionou ao falar sobre o racismo e o hate sofrido por ela nas redes sociais, e ainda contou que no começo do Little Mix ela procurava pelo próprio nome no search do Twitter apenas para ler os comentários sobre ela: "Eu lamento muito ter feito  isso mas eu estou aqui agora e eu me sinto mais forte", completou. Todo amor para a fada empoderada! 

Confira a entrevista completa: 



SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS OFICIAIS: Twitter | Instagram | Facebook |

Pages